Correio Central
Voltar Notícia publicada em 16/05/2017

MIRANTE DA SERRA: Patrulha itinerante do GOE troca tiros e mata ocupante de área no Paulo Freire II, na LH 76

Paulo Sérgio teria disparado duas vezes com um revólver 38 contra a patrulha que revidou com tiro de fuzil 762 e uma carabina

A guarnição itinerante do Grupo de Operações especiais (GOE) da Polícia Militar ocupada por quatro militares, que patrulha a região de Ouro Preto do Oeste nas áreas de ocupação de fazendas, nos dois sentidos da BR-364, estava diligenciando na tarde desta terça-feira (16) na Linha 76, a 18 kms de Mirante da Serra, e numa abordagem teria trocado tiros com Paulo Sérgio Bento Oliveira, 35 anos, que morreu no confronto.

A morte do acampado causou revolta em outros companheiros dele de assentamento, e uma suposta tentativa de invasão à Delegacia Civil de Mirante da Serra mobilizou um grande aparato de policias civis, Pms e da GOE para a cidade de Mirante no começo da noite de hoje.

 Paulo Sérgio estava em uma motocicleta Honda (placa NCI-7307), e não teria obedecido a ordem de parada da guarnição do GOE que fez uso do giroscópio da viatura e ordenou a parada, empreendeu fuga, jogou a moto contra um barranco e ao descer teria disparado duas vezes contra os militares que revidaram.

Paulo teria efetuado dois disparos com um revólver calibre 38, marca Taurus, e os policiais do GOE efetuaram disparos de revide com um fuzil 762 e de uma carabina SMT .40. Segundo a ocorrência policial registrada na Delegacia Civil, Paulo Sérgio correu por alguns metros e se jogou no mato.

Os policiais se aproximaram e avistaram Paulo caído, ainda com vida; ele foi socorrido ao Hospital Municipal de Mirante da Serra, foi atendido na Emergência pela equipe coordenada pelo médico Paulo Simon, mas não resistiu e veio a óbito.

O revólver com duas capsulas deflagradas e duas munições intactas, um celular da marca Samsung e a quantia de R$ 322,00 em espécie foram entregues na Delegacia Civil de Ouro Preto do Oeste, e a motocicleta recolhida ao pátio da 7ª Ciretran.

ARMA COM DUAS CAPSULAS DEFLAGRADAS FORAM ENTREGUES NA DELEGACIA

 O local onde houve o confronto é de difícil acesso, e fica distante a mais de 80 quilômetros de Ouro Preto do Oeste.

A patrulha itinerante do GOE foi criada para circular nas áreas de conflitos da região de Ouro Preto do Oeste, para combater furtos, roubos e a presença de pessoas armadas na região do distrito de Rondominas, onde existe a ocupação da Fazenda Trianon, e nas regiões de Nova União e Mirante da Serra, onde aumentou o número de pessoas armadas circulando na área rural.

Em fevereiro deste ano, a patrulha itinerante do GOE prendeu um membro da LCP com um revólver calibre 38 na cintura, na esquina da Linha 76, de acesso ao acampamento Paulo Freire II (veja matéria: http://correiocentral.com.br/noticias/geral/membro-da-lcp-e-detido-pelo-goe-com-revolver-38-no-setor-rural-de-mirante-da-serra/7720)

uma semana depois, a mesma equipe deteve dois homens do outro  lado da BR, na Linha 204, transportando uma carretinha com nove facões tipo espada e uma porção de drogas - http://correiocentral.com.br/noticias/policia/ouro-preto-goe-prende-homens-com-droga-arma-e-nove-facoes-em-formato-de-espadas-perto-de-area-de-conflito-agrario/7733.

NOTA DE REPÚDIO

Uma nota que circula nas redes sociais e é espalhada pelo aplicativo de WhatsApp, que não é assinada por nenhuma organização de sem terras, repudia a versão da Polícia Militar e no final, em letras garrafais diz: “REPITO ESTAMOS INDIGNADOS!!! MORRE UM PAI DE FAMÍLIA, MORRE UM CAMPONÊS!!! MAS A LUTA CONTINUA!! E SEU SANGUE NÃO VAI SER EM VÃO!

A nota denuncia que a morte de Paulo Sérgio Bento de Oliveira, o Paulinho, foi covarde e sofrida, que o mesmo seguia para o acampamento e se deparou com a caminhonete do GOE e num ato de medo empreendeu fuga e entrou cum sua moto na área da fazenda, e que os policias dispararam cerca de 20 tiros.

A nota também relata que na semana passada mais de 20 acampados se reuniram com o comandante da PM de Rondônia, com o vice-governador Daniel Pereira e com técnicos do INCRA para pedir providências sobre supostos abusos de autoridade, humilhações e intimidações que estariam sofrendo, e que estão lutando para que tudo possa acontecer do melhor jeito possível.

POLÍCIAS CIVIL, MILITAR E GOE FORAM PARA MIRANTE DA SERRA AGORA À NOITE

  

 

Fonte: www.correiocentral.com.br