Correio Central
Voltar Notícia publicada em 24/03/2020

Polícia de Ouro Preto do Oeste investiga morte de jovem eletrocutado por fio de cerca

A Polícia já sabe que Emerson Junio esteve no morro Chico Mendes na noite em que saiu da casa do primo e morreu eletrocutado.

A Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste (RO) investiga a morte de Emerson Junio Santos Nascimento, que tinha 21 anos, ocorrida no começo da tarde de segunda-feira (16) da semana passada, em um setor da cidade.

Emerson foi encontrado eletrocutado no fundo do quintal de uma casa abandonada, que fica localizada no Bairro Nova Ouro Preto, à Rua João Paulo I quase na esquina com a Rua José Lenk. A reportagem do Correio Central acompanhou o caso e esteve no local.  

Investigadores já sabem que na noite anterior a sua morte, Emerson esteve no morro do Parque Chico Mendes na companhia de uma mulher e mais três rapazes, e que no local houve consumo de droga (maconha). A polícia também quer entender como Emerson foi parar no fundo da data que está tomada por um matagal e muita sujeira.

Segundo um investigador que trabalha no caso, o primo de Emerson e a mulher dele, que “acharam” o corpo e chamaram a Polícia Militar, também teriam estado no morro Chico Mendes. “O jovem que morava na cidade de Jaru se encontrava hospedado na casa do primo, justamente quem localizou o corpo dele e acionou a PM”, comentou.

Emerson foi encontrado deitado próximo ao muro em meio a um matagal, e encostado em seu corpo havia um fio de arame liso que servia de cerca elétrica de maneira irregular no muro do fundo da moradia abandonada.

O corpo estava esticado no solo, com uma das mãos agarrada a um galho quebrado, e apresentava vários hematomas de queimadura causados pela forte descarga elétrica que ele sofreu. A Polícia Militar foi solicitada no local, acionou a Polícia Civil e a equipe de peritos da Polícia Técnico-Científica (Politec) de Ji-Paraná.

O corpo de Emerson foi encontrado por volta de 12h30 pelo primo dele. Segundo o parente relatou para a Polícia Militar, Emerson teria saído de seu apartamento por volta de 1 hora da madrugada, mas não revelou o motivo.

FUGA ÀS PRESSAS

Ao lado do corpo, a polícia recolheu uma bolsa de pano contendo roupas sujas, uma calça molhada, pertences pessoais, duas cópias de xérox de foto de uma mulher, em papel sulfite. As roupas molhadas misturadas a pertences, conotam que Emerson saiu às pressas da casa onde estava.

Moradores vizinhos e próximos da casa abandonada onde o corpo de Emerson foi encontrado relataram que durante a madrugada cachorros estavam inquietos e latindo, e que ouviram gritos vindo da rua, e pessoas correndo.

Policiais militares que foram à rua próximo da casa abandonada ouviram relatos que o rapaz morto levou uma carreira de um grupo de rapazes que estavam de posse de pedaços de pau nas mãos. A Polícia Civil está ouvindo testemunhas para desvendar esse mistério que ronda a morte de Emerson Junio.  

A equipe de peritas compareceu ao local e analisou as condições do cadáver. Apesar de apresentar vários hematomas pelo corpo, a perícia descartou, naquele momento, que o jovem tenha sofrido alguma agressão física, e a provável causa da morte foi pelo efeito que a corrente elétrica provocou no jovem devido a descarga elétrica que ele recebeu.

MISTÉRIOS RONDAM A MORTE DE EMERSON JUNIO, A POLÍCIA CIVIL AVANÇA NAS INVESTIGAÇÕES SEGUNDO INFORMA O DELEGADO NIKI ALVES LOCATELLI

Fonte: www.correiocentral.com.br