Correio Central
Voltar Notícia publicada em 08/11/2019

Golpe das Panelas chega a Ouro Preto do Oeste, uma vítima já procurou a DP

O perigo no golpe é quando o cartão de crédito da vítima é passado numa máquina e pode ser clonado.

A Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste está à procura de um casal, e seus comparsas, que estão em duas caminhonetes modelo Toyota Hilux, eles são acusados de aplicar o “golpe das panelas” contra uma vítima no pátio do Posto Savana, localizado na BR-364 com o trevo de acesso à RO-470 – linha 81.

Uma vítima declarou à polícia local que, como quem estivesse hipnotizada, adquiriu produtos da acusada e só depois se deu conta que havia contraído uma dívida de mais de R$ 6 mil no seu cartão de crédito.

Os supostos golpistas são bem vestidos, de boa aparência e não levantam suspeitas. A reportagem fez uma breve pesquisa na internet e visualizou golpes na Bahia, Paraná, Santa Catarina, e em Alagoas no mês passado.

Em todos os casos, o casal estava em uma caminhonete Hilux similar a que circulou em Ouro Preto do Oeste na segunda e na terça-feira.    

A denunciante, uma mulher que transitava pela BR-364 foi abordada pelo casal de Hilux no posto procurou a Delegacia de Polícia Civil após verificar no seu cartão de crédito que havia sido creditado dois débitos, nos valores de R$ 3.360,00 e R$ 2.700,00, ambos parcelados em 12 vezes, pela compra de dois conjuntos de panelas.

A vítima relatou que a primeira compra que ela fez foi no valor de R$ 230,00, pela aquisição de um conjunto com três facas inox. Em seguida, foi envolvida pela mulher e, ao descobrir a dívida de R$ 6.360,00 em seu cartão, procurou a polícia.

Ela disse que foi abordada pela mulher de estatura mediana, compleição física normal e com forte sotaque gaúcho com o marido que permaneceu dentro do carro. A suspeita afirmou para a vítima que era de Garibaldi (RS) e que estava retornando de Ariquemes onde havia participado de um evento importante.

A suspeita disse que suas panelas eram de aço cirúrgico, com camada em cerâmica, importadas da Alemanha. Boa de lábia, ela disse para a vítima que não comprasse panelas em alumínio porque desprendem substancias tóxicas nos alimentos e como estava retornando para o Rio Grande do Sul estava oferecendo um negócio vantajoso.

GOLPE DAS PANELAS – COMO FUNCIONA

O golpe das panelas que foi registrado em várias partes do país não acontece exatamente na hora que o produto é vendido, mas sim quando os golpistas fazem uma primeira tentativa de passar o cartão e alegam que a máquina perdeu o sinal, e não foi possível concluir a transação.

Eles apresentam outra máquina e a transação é realizada normalmente. No entanto, quando passa o cartão com a primeira máquina ela é modificada, e os golpistas já efetuam uma cobrança e a máquina clona ainda os dados do cartão da vítima. Além de ter o débito cobrado duas vezes, a vítima ainda tem o cartão clonado podendo ampliar seu prejuízo.

Fonte: www.correiocentral.com.br