Correio Central
Voltar Notícia publicada em 29/06/2020

Em Ouro Preto do Oeste, menores tentam assaltar mulher após saída de banco

Os menores se aproximaram para abordar a vítima, porém não contavam com a reação do marido dela.

A Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste registrou uma provável tentativa de assalto praticada por dois menores, com 15 e 17 anos, que seguiram uma servidora pública após ela sacar R$ 2 mil na agência da Caixa Econômica Federal, no centro da cidade, até um local na área rural da cidade.

A vítima, acompanhada de seu marido, fez a negociação de um terreno na área de chácara da cidade e passou na agência bancária para sacar um valor para dar como entrada, e assegurar a compra do imóvel localizado na Linha 04 da RO-470, à esquerda.

Os menores provavelmente estavam acompanhando a movimentação da vítima na agência bancária, planejaram fazer um roubo, tipo “saidinha de banco” e a seguiram em uma motocicleta Titan de cor escura.

O casal chegou próximo a chácara, o marido da vítima passou um pouco à frente da entrada e estacionou. Antes que o casal descesse do veículo dois indivíduos em uma motocicleta Honda Titan que transitava no mesmo sentido (Ouro Preto/Nova União), tentou aborda-la, e enquanto se aproximava, o que estava de carona tentou sacar algo na cintura, insinuando que portava uma arma de fogo.

Ao perceber a aproximação da dupla, o marido da vítima, saiu primeiro do veículo e também fez menção de estar armado, os indivíduos fizeram uma manobra brusca e retornaram no sentido contrário.

Em seguida, a testemunha passou a seguir os suspeitos e informar a localização para policiais civis na Delegacia. Os dois suspeitos foram localizados em um riacho na Linha 04 da RO 470, conduzidos até a delegacia, e foram reconhecidos pela vítima.

Como o crime não foi consumado, não foi necessário acionar o Conselho Tutelar, os menores foram levados às suas respectivas casas e entregues aos pais, que tomaram conhecimento dos fatos.

Os pais apoiaram a ação dos policiais, enquanto a mãe de um dos menores teria afrontado os policiais, ao dizer que seu filho era inocente, estava apenas tomando banho, e estava sendo acusado só porque era “preto”.

 

 

Fonte: www.correiocentral.com.br