Correio Central
Voltar Notícia publicada em 15/06/2023

Conheça os prefeitos eleitos em Ouro Preto do Oeste de 1982 a 2020

O primeiro prefeito eleito governou por seis anos, dois a mais que os mandatos subsequentes.

O município de Ouro Preto do Oeste foi instituído em 16 de junho de 1981 pela lei nº 6.921, assinada pelo último presidente do regime militar João Baptista Figueiredo, que visitou a cidade na ocasião da inauguração da pavimentação da BR-364, acompanhado do ministro do Interior Mario Andreazza.

A mesma lei 6.921, autorizou também a criação dos municípios de Jaru, Colorado do Oeste, Presidente Médici, e Costa Marques que neste dia 16 celebram a data. Até então Ouro Preto do Oeste era distrito de Ji-Paraná, e possuía forte aptidão agrícola e pecuária, tinha instaladas as unidades da Ceplac há mais de década, e veio ainda a unidade da Embrapa.

Apesar de distrito, Ouro Preto do Oeste expandia e agregava ao estado, governado pelo Coronel Jorge Teixeira de Oliveira, um dos mais importantes Núcleos Urbanos de Apoio (NUAR’s) com as localidades que eram os distritos de Mirante da Serra, Nova União, Teixeirópolis, Urupá e de Vale do Paraíso que se tornaram municípios na década dos anos 90, e o Nuar do distrito de Rondominas, mantido até hoje como distrito.

Presidente João Baptista Figueiredo e Mario Andreazza em Ouro Preto na inauguralção da pavimentação da BR-364.

Essa integração tornou o Pic-Ouro Preto o maior projeto de colonização no norte do país à época. Os nuares se desenvolveram em consonância com nuares vizinhos, que hoje formam a macro Região Central de Rondônia.

O Pic-Ouro Preto serviu de modelo para a formação dos polos de desenvolvimento no interior de Rondônia.

A primeira eleição para prefeito em Ouro Preto do Oeste ocorreu em 1982. Sob o pretexto de unificar as eleições os primeiros prefeitos eleitos de Rondônia tiveram seus mandatos prorrogados por mais dois anos, permanecendo seis anos no poder.

1º prefeito: Executor do Incra e figura pública de grande expressão nos anos 80, Expedito Rafael Gois de Siqueira foi eleito em 15 de novembro de 1982 e empossado no cargo no dia 1º de fevereiro de 1983. Expedito teve o mandato estendido e concluiu sua gestão em 31 de dezembro de 1988.

2º prefeito: Joselita Araújo de Oliveira é a política com longevidade em fidelidade partidária ao hoje MDB, a maior expressão no município de Ouro Preto do Oeste e nunca perdeu uma eleição local que disputou – a exceção foi uma tentativa de se eleger deputada. Ela iniciou sua trajetória política em 1982 como vereadora, na primeira eleição que também alçou Expedito Rafael ao cargo de prefeito.

Costureira nata, natural de Crato, no Ceará, dona Joselita como era chamada, formou uma equipe e foi a primeira promotora de cursos de costura itinerante na região rural ainda na década anterior a emancipação, quando a dificuldade de locomoção era algo surreal.

No quarto ano do mandato de vereadora se candidatou para deputada estadual pelo PMDB e foi a mais votada da história de Rondônia, considerando o eleitorado à época, obtendo 8.022 votos, 2,85% do eleitorado apto. A votação foi expressiva, e a diferença de votos enorme. Os dois deputados eleitos menos votados em 1986 foram Neri Firigolo (23º), do PT de Cacoal com 1.752 e Milton Caetano de Souza (24º), também do PT, que obteve 1.481 votos.

Joselita Araújo foi eleita prefeita de Ouro Preto do Oeste em 15 de novembro de 1988,  empossado no cargo em 1º de fevereiro de 1989, e concluiu a gestão em 31 de dezembro de 1992. Depois, ela se elegeu vereadora por mais dois mandatos, e foi eleita vice-prefeita duas vezes com Alex Testoni.

Hoje com 82 anos Joselita Araújo mantém a mesma postura de toda a sua vida pública, sempre solicita e lúcida ao falar sobre política. Joselita Araújo não demonstra que vai voltar á vida pública, e hoje se dedica mais a sua família, ela tem cinco filhos, 17 netos e 11 bisnetos.  

3º prefeito, Agmar de Souza Gomes - Piau, primeiro prefeito eleito pelo Partido dos Trabalhadores em Rondônia, em 4 de outubro de 1992, foi empossado no cargo em 1º de janeiro de 1993.  

Agmar Piau não concluiu seu mandato até 31 de dezembro de 1996, um mês antes foi empossado o vice-prefeito, Zim Arabal. Piau faleceu tragicamente no dia 26 de novembro daquele ano em um acidente na BR-364, em 2022 completaram 26 anos de seu falecimento.  

4º prefeito, Carlos Magno Ramos, eleito em 6 de outubro de 1996 foi empossado no cargo em 1º de janeiro de 1997, concluiu a gestão em 31 de dezembro de 2000. Sua primeira conquista política foi o mandato de deputado estadual obtido nas eleições de 1994. Em 1996 ele deixou a Assembleia Legislativa e assumiu a prefeitura.

5º prefeito, nas eleições de 2000, Carlos Magno Ramos foi reeleito em 1º de outubro de 2000 para o 2º  mandato, foi reempossado no cargo em 1º de janeiro de 2001, e concluiu a gestão em 31 de dezembro de 2004.

Carlos Magno deixou um legado marcante no seu mandato que foi o fim do buracão que se formava entre as duas principais avenidas de Ouro Preto do Oeste, ao construir o canal do Igarapé Ouro Preto e posteriormente a Praça da Liberdade, um dos principais cartões postais do município, entre outros feitos.

Travessia na obra do canal entre as avenidas Daniel Comboni e XV de Novembro

6º prefeito, Irandir Oliveira Souza, com o bordão “Vamos Derrubar o Muro” e “Limpar para Trabalhar”, foi eleito prefeito de Ouro Preto do Oeste em 3 de outubro de 2004 destronando do poder políticos tradicionais todos unidos contra ele, e foi empossado no cargo em 1º de janeiro de 2005. Irandir não conseguiu governar, sua gestão foi tumultuada e de litígio constante com o Poder Legislativo, e ele terminou afastado do cargo, depois foi preso, e o vice-prefeito Braz Resende foi empossado, na Câmara o afastamento se consolidou em cassação de mandato e o vice concluiu o mandato até 31 de dezembro de 2008.

BRAZ ASSUMIU NO LUGAR DE IRANDIR OLIVEIRA

7º prefeito: Juan Alex Testoni, eleito em 5 de outubro de 2008, após exercer dois anos de mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa, assumiu a prefeitura de Ouro Preto do Oeste, pela primeira vez, dia 1º de janeiro de 2009, e concluiu o mandato dia 31 de dezembro de 2012.

8º prefeito: Juan Alex Testoni foi reeleito em 7 de outubro de 2012 e reempossado no cargo em 1º de janeiro de 2013. No segundo mandato Alex Testoni foi afastado do cargo por imposição de uma prisão decretada pela Justiça, foi liberado e permaneceu afastado por vários meses, porém retornou a prefeitura e concluiu seu mandato até 31 de dezembro de 2016.

9º prefeito: Vagno Gonçalves Barros “Panisoly”, foi eleito prefeito dia 2 de outubro de 2016, empossado no cargo em 1º de janeiro de 2017, e exerceu o mandato até 31 de dezembro de 2020.

Durante seu mandato Vagno Panisoly enfrentou dois anos de pandemia, e como conseguiu realizar várias obras e criou uma estrutura em saúde pública hoje copiada por municípios rondonienses, saiu candidato à reeleição e perdeu a disputa por uma diferença de 290 votos.

10º prefeito: Juan Alex Testoni, eleito em outubro de 2020 para o seu terceiro mandato como prefeito de Ouro Preto do Oeste, foi empossado em 1º de janeiro de 2021, com mandato até 31 de dezembro de 2024.  

Imagem inauguração da BR-364: Secom/RO/Montezuma Cruz

 

Fonte: www.correiocentralro.com.br

Leia Também


Update cookies preferences