Correio Central
Voltar Notícia publicada em 14/06/2018

URGENTE: Em Teixeirópolis, idoso é encontrado morto, amordaçado e com as mãos amarradas ao pé da cama

Crime bárbaro aconteceu em Teixeirópolis nesta madrugada. O idoso vendia verdura nas ruas da cidade.

O idoso Gonçalo Nascimento Machado, 76 anos, o seu “Doro”, vendedor de verduras na cidade de Teixeirópolis (a 32 Kms de Ouro Preto do Oeste) foi encontrado morto em sua residência caído no chão, e com as mãos amarradas ao pé da cama, e a polícia trata o crime como latrocínio – roubo seguido de morte.   

O crime que chocou a população aconteceu no começo da madrugada desta quinta-feira, 14. A Polícia Militar recebeu uma ligação informando que havia barulho de gemidos da casa onde o idoso reside sozinho, uma guarnição seguiu para o endereço e após tentarem contato com o idoso entraram na casa e encontraram a janela dos fundos aberta.

Os policiais militares descreveram na ocorrência policial a cena que viram. Os pertences de seu Doro estavam espalhados pela casa, e ele estava caído na sala, amordaçado com uma bermuda de cor azul e com as mãos amarradas ao pé da cama, e já estava sem vida.

Não havia sinais de violência ou perfurações no corpo do idoso.

Os peritos Carlos Astenreter e Marcelo Carlos dos Santos, da Polícia Técnico-científica (Politec) da Polícia Civil estiveram no local, fizeram a extração de dados e colheram informações necessárias para a investigação do crime.

Policiais militares que foram ao local recolheram um pé de chinelo nas cores verde e branco encontrado nos fundos da casa e outro par de chineles, que podem ter sido deixados pelo criminoso que cometeu o crime bárbaro contra o idoso que era verdureiro, uma pessoa simples e bastante conhecida na cidade.

O delegado Niki Alves Locatelli, titular da Delegacia Civil em Ouro Preto do Oeste, informou que uma equipe de investigação já trabalha no caso, e a primeira hipótese é de que o crime tenha sido um latrocínio.

Segundo o delegado, como o idoso morava sozinho é preciso antes conferir o que pode ter sido subtraído de dentro da residência para confirmar que se trata de um latrocínio.  

O corpo do senhor Doro foi liberado e trazido para a funerária da Associação Vida Nova, em Ouro Preto do Oeste.

 

Fonte: www.correiocentral.com.br