Correio Central
Voltar Notícia publicada em 05/06/2018

Pai e criança envolvidos no acidente de motos na Linha 200 passam por cirurgia no Heuro em Cacoal

Fato novo é que o condutor da outra moto portava uma carteira falsa de policial militar e um simulacro de pistola.

O menino de seis anos de idade que estava na garupa da motocicleta do pai, Walter dos Santos, que se chocou com outra moto na RO-470 (Linha 200) na altura do lixão á céu aberto de Ouro Preto do Oeste na manhã de segunda-feira (4), foi transferido ontem para o Heuro de Cacoal, ele sofreu fratura no fêmur, tíbia e fíbula e será operado da perna.

O pai do menino, que também foi encaminhado para o Heuro irá passar por duas cirurgias nesta manhã, uma por um trauma abdominal e a outra de uma fratura exposta na perna esquerda, segundo informações do médico David Siqueira, diretor clínico do Hospital Municipal Dra Laura Maria Carvalho Braga, que acompanhou a criança em uma ambulância no translado de Ouro Preto do Oeste para Cacoal.

O condutor da outra moto, Jonny Quest, sofreu apenas fraturas nas mãos não apresenta situação de risco e ficou em observação no setor de neurologia.

Walter e Jhonny se chocaram quando transitavam pela rodovia estadual, ambos trafegando sentido a Ouro Preto do Oeste. As três vítimas foram arremessadas ao solo e socorridas ao Hospital Municipal Dra Laura Maria Carvalho Braga, e depois de receberem os primeiros socorros foram encaminhados para o Heuro em Cacoal.

CARTEIRA FALSA E SIMULACRO

O jovem que conduzia uma das motocicletas envolvidas no acidente em frente ao lixão carregava na sua mochila uma carteira de policial militar falsa e um simulacro de pistola.

Ele ainda está em Cacoal, mas ao retornar para Ouro Preto do Oeste terá problemas com a polícia para explicar.

Os policiais militares que estiveram no local do acidente levaram os pertences da vítima do acidente, e a carteira falsa e o simulacro foram entregues na Delegacia de Polícia Civil.

CARTEIRA FALSA DE PM E SIMULACRO DE PISTOLA FORAM ENTREGUES NA DP

  

 

 

 

 

Fonte: www.correiocentral.com.br