Correio Central
Voltar Notícia publicada em 13/03/2019

Ouro Preto: ex-dono de frutaria é assassinado a tiro na Linha 202 em área de terras da antiga Trianon

Edson Josué de Souza, 29 anos, e era conhecido no Jardim Aeroporto por gordinho da melancia; ele estava serrando madeira na linha 202.

Registrado um bárbaro homicídio no começo da noite de terça-feira (12), no final da Linha 202, no Assentamento Monte Cristo, região rural do município de Vale do Paraíso, a vítima levou um tiro de espingarda no rosto, sofreu 22 perfurações de chumbo na região do tórax, ombro, abdômen, braços, cabeça, e teve a face desfigurada.

A vítima, é Edson Josué de Souza, 29 anos, que era muito conhecido por “Gordinho da melancia”, e até 1 anos atrás ele possuía uma frutaria na rua Ademir Ribeiro, no Jardim Aeroporto.

Segundo informações colhidas pela Polícia Militar de Vale do Paraíso, Edson Josué estava trabalhando em uma derrubada do assentamento Monte Cristo serrando madeira juntamente com outros homens, e foi pego de surpresa e executado friamente.

Ele estava abaixado, o assassino se aproximou em silêncio, o chamou pelo nome, e quando a vítima levantou a cabeça recebeu o disparo. O crime ocorreu por volta de 17hs.

Edson tinha uma frutaria na rua Ademir Ribeiro

Os colegas de Edson Josué, que residem nos travessões das Linhas 202 e 203, disseram aos militares que quando ouviram o disparo correram para a mata fechada. Depois de um tempo, eles retornaram e encontraram gordinho da melancia caído, sem vida.

A esposa da vítima foi comunicada do homicídio, se dirigiu até o local de mata fechada e difícil acesso, constatou a morte do marido, e foi até a cidade de Vale do Paraíso e comunicou o assassinato no quartel da Polícia Militar.

Os policiais militares e a equipe da Polícia Técnico-Científica (Politec) da Polícia Civil chegaram ao local do homicídio por volta de 1 hora da madrugada, e tiveram de caminhar por 1 Km dentro de mata fechada até chegarem ao local onde o corpo estava.

Após o laudo cadavérico feito pelos peritos Ana Cláudia e Vinicius Sperb, a equipe da funerária Passport que também acompanhava a ação removeu o corpo para Ouro Preto do Oeste.

O corpo de Edson Josué se encontra na funerária Passport, mas será transladado para Ji-Paraná, onde ele nasceu, será velado em uma igreja da T-17. O horário do sepultamento não foi divulgado pela família.

O delegado Niki Alves Locatelli informou que a equipe do Serviço de Investigação e Captura (SEVIC) já está trabalhando no caso para elucidar mais este homicídio ocorrido em área de ocupação da Fazenda Trianon.

 

 

 

 

 

 

  

Fonte: www.correiocentral.com.br