Correio Central
Voltar Notícia publicada em 08/06/2017

Jovem de 20 anos tomba pá-carregadeira e morre por asfixia mecânica em Nova União, no Assentamento Palmares

Agmar Silveira trabalhava na equipe consertando a estrada da Linha 41, perdeu o controle da máquina pesada e morreu prensado entra o veículo e uma pedra

Na região de Ouro Preto do Oeste, um jovem operador de pá-Carregadeira de apenas 20 anos, que trabalhava na conservação de estradas na zona rural do município de Nova União, na vicinal 41, Gleba 12, do Assentamento Palmares, morreu no final da tarde desta quinta-feira (8) após perder o controle do veículo, capotar e ficar prensado de baixo da máquina pesada.

A vítima do acidente Agmar Silveira de Oliveira, morador da Linha 81, km 40, ficou prensado entre a máquina pesada e uma pedra, e impossibilitado de respirar morreu por asfixia mecânica. “Ele não teve nenhuma lesão ou quebradura, mas o peso da máquina impediu que ele respirasse”, detalhou o médico legista Ricardo Dias Llivi Ibáñes, que fez o laudo para determinar a causa da morte do jovem numa funerária de Ouro Preto do Oeste.  

A Polícia Militar de Nova União foi comunicada de que havia ocorrido o acidente de trânsito com o operador da pá-carregadeira pelo secretário municipal de Obras Edimar Valentim Marchioli, o popular “Nêgo”.   

Segundo o boletim policial registrado pela Polícia Militar na Delegacia Civil de Mirante da Serra, a 18 kms de Nova União, operadores de outras máquinas que trabalhavam na recuperação da Linha 41, contaram que eles seguiam na frente patrolando a estrada e Agmar ia atrás com a pá-carregadeira removendo entulhos da margem da estrada.

Ao notarem que a pá-carregadeira havia sumido da vista deles, os operadores voltaram para ver o que tinha ocorrido, e se depararam com a máquina tombada, verificaram que o jovem operador estava debaixo do veículo, e provavelmente bateu num barranco, perdeu o controle da máquina vindo a capotar.

A equipe da Perícia Técnica da Polícia Civil esteve no ponto onde ocorreu o acidente, e após realizar o trabalho liberou a remoção do corpo pela funerária presente no local.

A morte de Agmar Silveira causou comoção e tristeza na cidade de Nova União, o jovem havia se casado recentemente e pretendia constituindo uma família.

AGMAR SILVERA HAVIA SE CASADO RECENTEMENTE E PRETENDIA FORMAR UMA FAMÍLIA

Fonte: www.correiocentral.com.br