Correio Central
Voltar Notícia publicada em 14/08/2017

Idoso tenta esfaquear a neta de 12 anos por ela ter pegado uma galinha no quintal, na zona rural de Nova União

O avô agarrou a neta pelo cabelo e a golpeou, por sorte uma corrente desviou a faca; ele já havia esfaqueado um filho

Um idoso aposentado, com 64 anos de idade, agrediu a própria neta com uma faca causando-lhe um ferimento no braço e outro na costela, a menina foi surpreendida pelo avô com uma faca de serra de cabo amarelo quando estava sentada em um banco em baixo de uma árvore, e na tentativa de fura-la ele teria chegado por trás puxado a vítima pelos cabelos, e a golpeado.

A adolescente sofreu um corte no braço e outro na costela, do lado direito, e o dano só não foi maior graças a uma corrente prateada que a menina usava.

O caso registrado como Violência Doméstica e Lesão Corporal aconteceu na manhã do último sábado (12) na Linha 47, zona rural de Nova União, e foi denunciado pela mãe da adolescente que procurou o quartel da Polícia Militar para comunicar que seu pai havia ingerido bebida alcoólica e tentado contra a vida de sua filha.

O motivo da ira do avô que motivou a agressão teria sido por causa de uma galinha que a adolescente pegou no quintal de casa e a segurou pelo pescoço. O avô ordenou que a menina soltasse a ave, e foi prontamente atendido.

O idoso foi trazido para a Delegacia Civil de Ouro Preto, o delegado Julio Cesar de Souza Ferreira tomou conhecimento que o acusado já havia sido detido por esfaquear um dos filhos, o enquadrou na Lei Maria da Penha e devido a lesão corporal praticada, o flagranteou por violência doméstica, aplicou fiança de dois terços de um salário mínimo, no valor de R$ 313,00. O acusado não pagou e foi recolhido à Casa de Detenção.     

ENTENDA A DENÚNCIA

A guarnição da Polícia Militar de Nova União se deslocou até o sítio onde ocorreu o fato, e ao indagar o idoso de iniciais J.D.AC. ele confessou que de fato havia cometido o delito, porém deu a sua versão para os fatos. Segundo relato do aposentado aos PMs, sua neta estava pegando uma galinha no quintal para doar aos seus vizinhos e ele ordenou que ela soltasse a ave, e que de imediato a menina o atendeu.

No entanto, segundo o idoso, logo em seguida a adolescente passou a desferir palavras de baixo calão contra ele dizendo “vai pros quintos do inferno” e outros impróprios, e afirmou que sua neta teria jogado uma pedra em direção a sua TV com a intenção de danifica-la. O idoso sustentou ainda que sua neta foi em sua direção na tentativa de agredi-lo, e ele a teria empurrado contra uma cerca de arame liso.

O delegado entendeu que o idoso teria agido impelido do sentimento de ‘moralizar’, já que a neta o teria injuriado, contudo, considerou inegável que o acusado praticou uma conduta que poderia ter ceifado a vida da adolescente.

 

        

Fonte: www.correiocentral.com.br