Correio Central
Voltar Notícia publicada em 10/06/2019

Corpo de homem morto em acidente no morro Chico Mendes é velado em Teixeirópolis

Capacete de Weslei Lina, 33 anos, se soltou e ele quebrou o pescoço no asfalto da pista. Velório ocorre na Câmara de Teixeirópolis.

O que era para ser um passeio marcante pela área verde do ponto turístico do morro Chico Mendes em Ouro Preto do Oeste, na tarde deste domingo (09), se tornou em uma tragédia após o choque entre duas motos logo no início da descida, com a batida três vítimas foram ao chão e uma delas morreu no local.

Weslei Lina de Brito, 33 anos, que descia pela estrada sentido a BR-364 numa moto Honda Bros e ao cruzar com uma moto Honda Titan conduzida por um rapaz de Jaru que subia a estrada ele não conseguiu impedir a colisão, e ao cair no asfalto o capacete se soltou, ele quebrou o pescoço e teve morte instantânea. A vítima não sofreu nenhuma quebradura, apenas o hematoma no pescoço onde ele bateu no asfalto. 

 O rapaz que ocupava de carona com Weslei é o proprietário do veículo, e não sofreu lesões graves. O ocupante da moto que subia a estrada do morro chegou a perder a consciência, porém se levantou pouco depois.

A PM informou que não houve registro de suspeita que os motociclistas que ocupavam as motos envolvidas no acidente apresentavam sinais de embriaguez. As duas motos estavam com a documentação em dia e foram liberadas no local.   

A Polícia Militar foi acionada ao local e ouviu as vítimas e testemunhas, e preservou o local do acidente até a chegada da equipe da Polícia Técnico-Científica (Politec), em seguida o corpo de Weslei foi liberado para a funerária da Associação Vida Nova.   

O corpo de Weslei está sendo velado em Teixeirópolis no plenário da Câmara Municipal e o sepultamento ocorrerá às 16 horas desta segunda-feira. Ele atualmente trabalhava na cidade de Urupá, mas sempre viveu na comunidade de Teixeirópolis.

Acidente ocorreu pouco depois do mirante da rampa Oeste, voltada para a cidade de Ouro Preto      

Weslei era muito popular em Teixeirópolis, e atualmente ele trabalhava em Urupá

Fonte: www.correiocentral.com.br