Correio Central
Voltar Notícia publicada em 04/04/2017

Gangue do Grau que frequenta a “quarta do pastel” em Ouro Preto será combatida em blitze e ações da polícia

A quarta-feira à noite na praça da Matriz virou um local perigoso, e ideal para ação de pedófilos e crimes de trânsito

O Ministério Público, através da Promotoria de Justiça da Comarca de Ouro Preto do Oeste, recomendou que a Polícia Militar auxilie a equipe de fiscalização de trânsito da 7ª Ciretran no combate aos abusos praticados nas ruas da cidade, e as ações começam nesta quarta-feira, dia 5 de abril.

A primeira blitz será realizada para coibir exibições de motociclistas que empinam motos nas imediações da Praça da Matriz, na chamada “quarta do pastel”, uma investigação foi feita e ficou constatado que grupos de jovens de Ouro Preto, Mirante, Nova União e Vale do Paraíso se organizam pelas redes sociais e vêm para Ouro Preto aprontar barbaridades no trânsito.

Alguns motociclistas imprudentes fazem arruaça, fogem da polícia e colocam a vida de pessoas em risco, simplesmente para se vangloriarem depois nos grupos fechados de whatsapp, muitos acidentes já ocorreram por essas atitudes irresponsáveis.

A quarta-feira do pastel que ocorre no Mercado Popular, não tem nada a ver com as situações degradantes que ocorrem na Praça do Santuário de Nossa Senhora Aparecida, mas que não são percebidas aos olhos da sociedade, e também das autoridades policiais, e a ausência do Conselho Tutelar, por exemplo.

 

COMBATE A PEDÓFILOS

O ambiente no mercado da feira é familiar, as pessoas vão para socializar e não cometem nenhum ato falho. No entanto, o que ocorre na praça da Avenida Daniel Comboni é deplorável. O jardineiro que limpa a praça já chegou a recolher quase duas dezenas de preservativos usados em locais escondidos nas laterais da igreja, segundo depoimento de um membro da Igreja Católica.

Considerando que jovens adultas e mulheres formadas praticam sexo na casa do namorado, em motéis e lugares reservados, quem está utilizando as camisinhas encontradas pelo jardineiro são meninas ainda pré-adolescentes que ficam até tarde naquele local e deveriam estar em casa dormindo. O ambiente da quarta à noite é perfeito para ação de pedófilos.  

Basta recordar que, o último caso de pedofilia de grande repercussão registrado na cidade de Ouro Preto do Oeste - de um empresário que teria levado duas meninas para um motel da cidade - o assedio e o contato com as adolescentes foi feito na praça da Matriz.

Num outro caso de abuso sexual insano, de uma adolescente com necessidades especiais que foi filmada sendo currada e abusada de várias maneiras por dois adolescentes e um jovem numa casa do Jardim Aeroporto II, depois o vídeo foi postado no whatsapp, a menina estava na praça da praça da Matriz numa noite de quarta-feira, e de lá, seguiu com um dos autores do estupro para o lugar onde foi abusada.

Outra investigação da polícia apura nas imediações nas quartas-feiras a ação de comercializadores de droga que aliciam adolescentes para iniciação em entorpecentes e bebida alcoólica.

Se as autoridades não fizerem uma ação enérgica, os pais não observarem por onde e com quem os filhos ainda pré-adolescentes andam a polícia e a justiça não vai dar conta dos problemas sociais que ocorrem no município.

Fonte: www.correiocentral.com.br - foto: ilustração