Correio Central
Voltar Notícia publicada em 14/06/2017

Gêmeas unidas pela cabeça são separadas após cirurgia

As meninas passam bem e continuam internadas em recuperação. Por enquanto a família não divulgou fotos após a separação.

Ligadas pela cabeça, as irmãs Erin e Abby Delaney, de onze meses, foram separadas com sucesso em uma cirurgia que durou 11 horas. O procedimento foi realizado na última quarta-feira (7) em um hospital especializado na Filadélfia, nos Estados Unidos. 

Os pais das meninas, os norte-americanos Heather e Riley, souberam ainda no início da gravidez que as filhas nasceriam com a rara condição, mas decidiram levar a gestação em frente e começar a procurar tratamento especial.

Determinados, eles criaram uma campanha de arrecadação no Go Fund Me - até agora receberam cerca de 20 mil dólares (o equivalente a 65 mil reais) - para pagar pelos custos médicos.

Segundo informações do hospital, a operação envolveu uma equipe de aproximadamente 30 profissionais, incluindo neurocirurgiões e cirurgiões plásticos. As meninas passam bem e continuam internadas em recuperação. Por enquanto a família não divulgou fotos após a separação. Rede TV