Correio Central
Voltar Notícia publicada em 15/02/2018

Fundação Banco do Brasil doa quase R$ 250 mil em Ouro Preto para revitalizar nascentes do Igarapé Miolo

Nascentes do Rio Miolo serão recuperadas, cerca de 700 alunos de EFAs e da Manoel Santos serão envolvidos diretamente no projeto

A Fundação Banco do Brasil, através do Programa Água Brasil, liberou recurso para celebração de Convênio no valor de R$ 243.949,00 a Associação Agroecológica de Rondônia (AAR), estes valores serão doados para implementação do Projeto Rio Miolo, destinados à promover a revitalização de nascentes e áreas degradadas em 20 propriedades rurais por onde passa o Igarapé Miolo, e a conscientização da comunidade ao entorno de Ouro Preto do Oeste, e região, quanto ao manejo do solo e recursos hídricos.    

Nelsonete Rodrigues de Oliveira, gerente da Agência do Banco do Brasil em Ouro Preto do Oeste (RO), e a advogada Kassia Jane Freire Almeida, presidente da ARR, assinaram o Convênio de Cooperação Financeira no dia 2 de fevereiro no recinto da Escola Municipal Manoel Santos, localizada na RO-473 (Linha 31), na esquina do Travessão 08.

Participaram do ato de assinatura do Convênio o prefeito Vagno Gonçalves Barros, Maria Araújo de Oliveira, representante regional do governo do Estado, Antonio Deusemínio de Almeida, um dos idealizadores da ARR e Thiago Bortolo de Carvalho, ex-presidente da associação que assinou a Minuta do Convênio, além de produtores rurais pioneiros da região que estarão envolvidos no Projeto Miolo Vivo.     

A ARR vai entrar com a contrapartida de R$ 7.500,00, e o valor integral do projeto será de R$ 251.449,40. O Projeto Miolo Vivo, concebido pela ARR, é um dos quatro aprovados em Rondônia no âmbito do Programa Trabalho e Cidadania da Fundação Banco do Brasil, segundo informou Nelsonete Rodrigues.  

O recurso será para a Associação Agroecológica de Rondônia adquirir uma pá-carregadeira para trator, 01 carreta agrícola, 01 triturador, e um conjunto de equipamentos para os trabalhos, entre os quais GPS, notebook, projetor multimídia e caixa de som. O diferencial desse projeto é que cerca de 700 estudantes filhos de agricultores, alunos da Escola Manoel Santos, e das Escola Família Agrícola (EFA) de Ji-Paraná e de Vale do Paraíso serão envolvidos no projeto.

O Rio Miolo começa na Linha 12 e desce pelas Linha 08, 04 e desagua no Rio Boa Vista na BR-364. Cada família de produtor rural envolvido no projeto vai receber 500 mudas de espécies variadas e material para fazer o cercamento da margem do igarapé a ser reflorestada. A ARR vai adquirir equipamento para moer matéria prima para produção de adubo orgânico.

O governo estadual vai contribuir através da Emater com assistência técnica, a prefeitura irá ceder o viveiro Municipal para produção de mudas e a Ceplac e Appefa (Associação de Pais e Alunos das EFAs) também serão parceiras do projeto.

O gerente do Banco do Brasil discursou durante a assinatura do Convênio que a Fundação Banco do Brasil custeou o projeto acreditando que junto com essa comunidade rural, os órgãos e entidades envolvidas irão fazer um trabalho brilhante. “Conscientes da necessidade da preservação das matas ciliares e das nascentes do rio Miolo, que é importante para o município de Ouro Preto do Oeste. Não tenho dúvidas que esse projeto servirá de modelo para outras comunidades e municípios”, destacou Nelsonete.     

Antonio Deusemínio de Almeida também conclamou os agricultores presentes a envolverem seus familiares no Projeto Miolo Vivo, e mencionou da importância da educação ambiental que será disseminada com o envolvimento dos alunos. “Todos vão colaborar com esse projeto. Faremos palestras, excussões de alunos, teremos mil cartilhas para serem distribuídas aos agricultores e alunos envolvidos no projeto. A solução para garantirmos água está na sociedade civil. Não devemos ficar aguardando o poder público. Precisamos agir, envolver as crianças é o exemplo”, disse. 

RIO MIOLO PASSA POR PROPRIEDADES DAS LINHAS 12, 08 E 04 DA RO-473, A LINHA 31

PROGRAMA ÁGUA BRASIL

A Fundação Banco do Brasil em 2010 criou em conjunto com a Agência Nacional de Águas (ANA) o Programa Água Brasil que visa à conservação de recursos hídricos por meio da busca conjunta com a sociedade de soluções para os problemas relacionados ao tema; adotar práticas sustentáveis na agropecuária, reduzindo seu impacto sobre os recursos naturais e a biodiversidade, melhorar a qualidade das águas, e ampliar a cobertura da vegetação natural por meio de projetos representativos em 14 microbacias hidrográficas nos biomas Cerrado/Pantanal, Mata Atlântica, Amazônia, Caatinga e Pampa.

PLANTIO SIMBÓLICO DE ANDIROBA NA ESCOLA MUNICIPAL MANOEL SANTOS 

20 FAMÍLIAS DE PRODUTORES RURAIS RECEBERÃO 500 MUDAS E APOIO TÉCNICO

GERENTE DO BB NELSONETE RODRIGUES CONVOCOU A COMUNIDADE RURAL AO PROJETO

Fonte: www.correiocentral.com.br - fotos Edmilson Rodrigues