Correio Central
Voltar Notícia publicada em 22/11/2017

Cães e gatos são abandonados pelas ruas de Ouro Preto do Oeste e até no lixão da cidade

A Situação de abandono e maus tratos de animais domésticos em Ouro Preto está se tornando caso de polícia pelo risco à saúde pública

Animais de estimação que são obtidos como parte da família por muitas pessoas estão sendo abandonados em locais públicos da cidade de Ouro Preto do Oeste, na grande maioria dos casos o estado de saúde é quase que irreversível, e o número de cães deixados na frente do Canil Municipal tem causado a multiplicação descontrolada e aumentado o risco de proliferação de doenças entre eles e os seres humanos.

 

O grupo da Ong Amigo Animal que faz um trabalho voluntário de resgate e de recuperação desses animais para uma nova adoção tem relatos repugnantes de locais onde a maioria dos animais foram resgatados, e do estado de saúde deles. O último deles ocorreu na última terça-feira, de um cãozinho que foi atropelado por um veículo, que seria de um taxista que não parou e o animalzinho em estado gravíssimo, teve de ser operado pela Ong.  

 

Cães foram resgatados recentemente no lixão da cidade, localizado na Linha 200, próximo à rodoviária, de residências e em ruas e os que são deixados abandonados em frente ao Canil Municipal geralmente estão acometidos de sarna e doença de carrapato, entre outras enfermidades. Um cão debilitado foi encontrado no lixão pela equipe da Ong com sarna, todo sujo de óleo queimado penetrando a pele.

 

A Ong Amigo Animal também resgatou uma cadelinha abortando, outra fêmea sofrendo muita dor porque estava com a mandíbula fraturada e hematomas. Ninhadas de gatos são simplesmente deixados em portões, lixeiras e na calçada do Pet Shop Apolo, na Duque de Caxias. Muitos dos animais resgatados são submetidos a procedimento cirúrgico, medicados, castrados e colocados para doação, mas há um número enorme que morrem devido à fragilidade e gravidade que se encontram.

 

A veterinária Carol Lago disse que a situação está fugindo do controle, e há um risco muito sério para a saúde desses animais abandonados e para as pessoas. “Animal doente e gato, principalmente, tem uma quantidade muito grande. Há uns 15 ou 20 dias atrás deixaram no lixeiro da Pet Shop três gatinhos recém-nascidos ainda com umbigo olhinho fechado que a gente está criando na mamadeira e é impressionante a quantidade de gatos que tem na cidade maltratado, porque o cachorro se defende melhor um pouco, mas filhote de gato está bem complicado”, lamenta.

 

Para os membros ativos da Ong Amigo Animal o melhor caminho é a castração de animais, muitos cães e gatos têm sido abandonados doentes no Canil. O animal fica doente, as pessoas para não gastar com o tratamento largam perto do Canil ou deixam no terreno em frente desnutridos.

 

A Ong conta com o auxílio de algumas pessoas que ajudam muito fazendo um resgate dos animais nas ruas, as visitas periódicas ao Canil Municipal para ver quais são as necessidades de lá o tratamento de um animal muito doente fica caro, e prestar esse serviço a 40, 50 e até 60 animais está se tornando uma tarefa quase que impossível.

 

As pessoas que têm a intenção de adquirir um animal de estimação precisam atentar para as obrigações que existem, e caso não haja condição é melhor não o fazer, para que seja reduzido o índice de animais domésticos abandonados e sofrendo pelas ruas da cidade. Autor: Edmilson Rodrigues.

Cãozinho encontrado com sarna e o corpo cheio de óleo resgatado pela Ong

ANIMAIS ADOENCEM E SÃO ABANDONADOS NAS RUAS PELOS SEUS DONOS

CÃOZINHO ATROPELADO POR UM CARRO NA RUA FOI OPERADO PELA ONG AMIGO ANIMAL

DONOS INESCRUPULOSOS ABANDONAM SEUS ANIMAIS QUANDO ELES FICAM DOENTES

 

Fonte: www.correiocentral.com.br