Correio Central
Voltar Notícia publicada em 28/05/2017

Cuba tem interesse na piscicultura, milho e soja de Rondônia e em firmar intercâmbio com o IFRO

Cuba compra arroz, feijão, soja, óleo de soja, carne leite do Brasil em São Paulo e poderá adquirir esses produtos em Rondônia

EDMILSON RODRIGUES - A presença da República de Cuba no estande do Centro Empresarial Internacional da 6ª Rondônia Rural Show teve o objetivo de ampliar os laços comerciais com o Brasil a partir da aquisição de mercadorias do agronegócio produzidas no Norte do país, e há o interesse maior na comercialização e troca de conhecimento sobre piscicultura de Rondônia.

Turcios Miguel Esquivel López, Consul do Consulado Geral da República de Cuba em Manaus, destacou que a primeira participação no evento de Ji-Paraná, em primeiro momento é para conhecer Rondônia e mostrar as atrações turísticas cubanas; ele fez a observação que o intercâmbio entre Brasil e Cuba hoje alcança US$ 500 a US$ 600 milhões, e a maioria dos produtos são encontrados em São Paulo, mas podem ser adquiridos no estado de Rondônia.

O Consul avalia aspectos positivos da diferença de custo dos produtos em Rondônia e a facilidade da logística de enviar a mercadoria via Rio Madeira para o Porto de Manaus. “A maioria da importação de Cuba do Brasil são o arroz, feijão, soja, óleo de soja, carne, leite e você tem tudo isso aqui, que está mais perto. Acho que é uma forma também de desenvolver relações com maior parte do Brasil, e também pelo fato de os produtos serem mais baratos”.

Turcios Miguel enfatizou que a ilha de Cuba é o país mais grande do Caribe, com maior desenvolvimento econômico e pode servir para a expansão empresas e produtores de Rondônia, além de que o seu país tem o porto de Mariel, que é o mais estruturado da região do Caribe.

Outra intenção, segundo o Consul, é abrir o intercâmbio comercial e de conhecimento da atividade da piscicultura de Rondônia. “Também aqui a piscicultura, estamos muito interessados na piscicultura, você tem aqui a tecnologia e não falamos somente em comprar, podemos desenvolver juntos projetos de inclusão em Cuba. Esse projeto pode ser com capital brasileiro, e ser criada uma empresa em Cuba e essa empresa poderia exportar aos demais países do Caribe”, sugeriu.

O representante do Consulado cubano afirmou o interesse de seu país em firmar parcerias com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) e através de intercâmbio trazer para o estado professores cubanos com conhecimento de tecnologia bastante desenvolvida em mecânica, elétrica e eletrônica adotando modelo de parcerias como já é feito com outros estados brasileiros.   

O Consul cubano elogiou a maneira como foi recebido pelo governo de Rondônia que dispensou tratamento com muito respeito, muita gentileza e carinho. “Eu agradeço retribuindo as palavras do governador e Cuba está disposto a contribuir. Hoje temos o (programa) Mais Médicos, mas podemos ter outros projetos futuros na área de saúde onde Cuba pode auxiliar no combate à malária, e fornecer medicamentos únicos no mundo”, finalizou Turcios Miguel Esquivel.

 

Fonte: www.correiocentral.com.br