Correio Central
Voltar Notícia publicada em 07/10/2020

Ouro Preto: polícia procura autor da morte de Zé Preto que teve o crânio partido ao meio por pauladas

Zé preto tinha um bar na linha 201 e quando negou vender bebida fiado ao indivíduo foi atacado a pauladas e morreu no HEURO em Cacoal.

A Polícia Civil de Rondônia, através da Delegacia Civil de Ouro Preto do Oeste, investiga o bárbaro homicídio praticado contra o comerciante José Paula de Jesus, que era popularmente conhecido na linha 201 por “Zé Preto”, de 60 anos de idade, e sofreu golpes de pauladas na cabeça desferida por um cliente em seu bar no dia 25 de setembro.

 

Zé preto do buteco como era chamado sofreu traumatismo craniano e foi levado para Cacoal e permaneceu internado em uma UTI por uma semana, mas não resistiu. Ficou constatado que ele teve o crânio partido ao meio devido à força dos golpes desferidos pelo indivíduo que a Polícia Civil já identificou e deverá prendê-lo em breve.  

 

O cliente, que teria o nome Márcio, chegou no estabelecimento de Zé preto na Linha 201, área rural de Vale do Paraíso, e exigiu que o comerciante vendesse a ele bebida fiado, e ficou nervoso quando foi negado.

 

A partir de então, o homem que queria bebida fiado passou a discutir com o dono do bar, se apossou de um pedaço de madeira, mas uma testemunha que estava no local interviu e afastou o autor dos fatos.

 

O indivíduo se distanciou do comercio, e de longe continuou a proferir ameaças e xingamentos, momento em que a vítima foi em direção ao autor dos fatos e acabou recebendo vários golpes de ripas de madeira em sua cabeça.

 

Zé preto caiu desacordado e foi socorrido por um sobrinho, e um vendedor de Ouro Preto do Oeste que testemunhou os fatos, ao Hospital Municipal de Vale do Paraíso com corte na nuca e região do olho. Depois foi encaminhado para o HEURO em Cacoal, onde veio a falecer no dia 02 de outubro.  

 

O delegado Niki Alves Locatelli afirmou a reportagem do site Correio Central que uma equipe de investigadores foi designada para apurar os fatos e diligenciar à procura do suspeito, cujo nome completo não foi divulgado pelas autoridades policiais.

 

O assassinato cruel de José Paula de Jesus foi um crime cometido com requinte de crueldade e sem piedade, e chocou a comunidade de Vale do Paraíso e na região rural dos travessões das Linhas 200, 201, 202, 203 e a 153. O autor das pauladas se mostrou odioso e com desejo de matar a vítima.

 

 

Fonte: www.correiocentral.com.br