Correio Central
Voltar Notícia publicada em 16/05/2020

Laudo revela que professor Elder morreu por enforcamento; não houve crime

“O corpo todo em ordem, marca da corda e o nó (presentes no corpo), ele estava de óculos, sem nenhum sinal de agressão”.

A morte do professor Elder Pedri Valença, 58, ocorrida na manhã deste sábado, causou comoção e tristeza em pessoas de três gerações, em razão de ele ter residido há mais de 40 anos em Ouro Preto do Oeste, e por ser ter sido uma pessoa muito proativa na área de educação física o trágico desfecho de sua vida gerou também especulação infundada, e desconforto para os familiares.

Um site de Ji-Paraná publicou que “a polícia investiga se foi suicídio ou se a cena na qual Élder foi encontrado teria sido armada para encobrir um suposto assassinato”, outro site da Capital copiou a matéria. Prints foram replicados com esse trecho da matéria ampliando as falácias e causando comentários diversos.  

Em Ouro Preto do Oeste, prints com o trecho da matéria com a informação hipotética foram prospectados, causando constrangimentos para as famílias enlutadas e deduções e ilações, culminando em uma suspeição que o professor tivesse sido assassinado.  

O laudo assinado pelo médico Ricardo Dias Illivi Ibãnes, legista do Estado na região de Ouro Preto do Oeste, descreve que o professor se enforcou e morreu por suicídio. “O corpo todo em ordem, marca da corda e o nó (presentes no corpo), ele estava de óculos, sem nenhum sinal de agressão”, diz trecho do laudo que foi remetido a Delegacia de Polícia Civil, o qual a reportagem teve acesso.

O exame tanatoscópico é conclusivo para definir a causa da morte, enquanto a perícia criminal que foi feita pela Polícia Técnico-científica (Politec) da Polícia Civil, na residência onde o professor foi encontrado morto, é de cunho técnico-científico e serve pra coletar provas materiais de possíveis vestígios que apontem a possibilidade de ter havido algum crime na cena onde o corpo se encontrava.

A reportagem do site Correio Central apurou com o delegado Niki Alves Locatelli, titular da Delegacia em Ouro Preto do Oeste, que a polícia não deu declarações sobre o fato. Se houvesse vestígios de que se trata de um crime, a equipe de peritos teria antecipado aos Pms. “O laudo do médico legista já dá indícios suficiente, mas o laudo da perícia técnica demora mais tempo e tão logo seja concluído finalizamos o trabalho da polícia judiciária”, explicou o delegado.

REPORTAGEM GEROU INSINUAÇÕES SOBRE SUPOSTO ASSASSINATO DO PROFESSOR

O velório de Elder Valença terá início às 8h deste domingo até às 10h, na capela da funerária da Associação Vida Nova. Em seguida, o cortejo seguirá para o cemitério conforme determina o Decreto estadual em razão da pandemia do novo coronavírus – Covid-19.

PROFESSOR HAVIA SEPARADO DA ESPOSA 

A publicação também apurou que o professor esta madrugada se encontrava sozinho na casa onde morava com sua esposa, eles haviam se separado no início da semana, e o fato não era do conhecimento nem dos familiares até dois dias atrás. Esta madrugada, a ex-mulher do professor já se encontrava na casa dos pais, com o filho do casal de 5 anos, que fica localizada em uma chácara.

O professor não estava fazendo uso de medicação para depressão. Um print do celular pessoal dele, de uma conversa tida com uma suposta “vidente” ou conselheira virtual, também foi publicado por alguém na plataforma do aplicativo WhatsApp, mas trata-se de uma conversa do ano de 2013, que expos momentos difíceis pelos quais ele passava naquele ano.

Professor Elder conviveu com indivíduos de todas as camadas da sociedade ouro-pretense; ele sempre se dedicou ao seu trabalho que envolvia crianças, adolescentes a idosos, e nas aulas e terapias particulares na sua escola de natação ou de xadrez.

Elder Valença deixa dois filhos. As famílias enlutadas enviaram agradecimentos pelas mensagens de condolência e conforto, neste momento de profunda dor.

PROFESSOR ELDER SERÁ VELADO ENTRE AS 8H E 10H DESTE DOMINGO, EM SEGUIDA O CORTEJO SEGUIRÁ PARA O CEMITÉRIO

Fonte: www.correiocentral.com.br