Correio Central
Voltar Notícia publicada em 08/01/2020

José matou Anita com facadas no pescoço antes de cometer suicídio, diz laudo de morte

Anita Lopes teve o pescoço cortado atingindo uma veia jugular, e ainda levou uma facada no peito.

Redação Correio Central - O crime de feminicídio ocorrido na madrugada de terça-feira (7) em Ouro Preto do Oeste (RO), praticado por José de Souza, de 67 anos, contra a sua companheira Anita Lopes da Rocha, 42 anos, teria sido motivado pelo fato de ela ter pedido a separação e sugerido que ele deixasse a residência do casal.

Laudo cadavérico revela que, pela rigidez dos corpos, José matou Anita por volta de meia noite com ao menos seis golpes de faca, a maioria das estocadas foram desferidas no pescoço, causando o corte da veia jugular e a morte imediata da vítima que também tinha uma perfuração no peito.

Em Seguida, José de Souza cometeu o suicídio. Os corpos são velados na funerária Paxpassbom na Avenida Duque de Caxias, e o sepultamento ocorrerá às 15 horas desta quarta-feira.

Muitas revelações foram feitas por José Souza nos últimos dias, principalmente no domingo quando ele pediu que um grupo de evangélicas da igreja onde ele e a esposa congregaram até 1 ano atrás fossem à sua residência fazer orações pelo restabelecimento do casal.

“Ele nos disse que ela pediu que ele fosse embora de casa, e falou que não sabia o que ia fazer da vida, pois já tinha sido abandonado pela primeira mulher”, contou uma das mulheres que visitaram a casa do casal no domingo.

Embora não usasse aplicativo de Whatsapp, José parecia ter em mente que sua mulher estaria trocando mensagens com um ex-namorado que não reside no país, e essa perturbação o levou ao limite, chegando a ponto de cometer o feminicídio contra a esposa com violência, e a tirar a própria vida dentro do quarto onde viviam.

Já Anita Lopes da Rocha pouco falava, apenas afirmava que sua família estava se destruindo e pedia que as amigas orassem por eles. No entanto, no domingo, José revelou a uma das dirigentes da igreja que sua mulher tinha pedido que ele deixasse a casa e fosse embora. O casal vivia o conflito no casamento, mas não deixava transparecer, viviam de maneira harmoniosa, e provavelmente apenas os filhos acompanhavam o drama deles.  

O casal de filhos do primeiro casamento de José, a filha Sandra com 43 anos e o filho Sandro de 37 anos, moram em Portugal juntamente com a ex-exposa dele. Eles ficaram muito abalados com a notícia, e em razão da distância não puderam vir para participar do velório.

Quanto ao crime de feminicídio, resta a Polícia Civil concluir o inquérito e pedir o arquivamento do mesmo, conforme adiantou o delegado Niki Alves Locatelli.

“A gente vai instaurar o inquérito apurando o caso. Em tese ele praticou um feminicídio, constatado que ele é o autor do crime e não teve ajuda de mais ninguém e não houve ajuda de outra pessoa o inquérito será finalizado sugerindo o arquivamento pela extinção da punibilidade porque o autor do crime faleceu”.

Polícia enconotru uma mochila de pano com sangue no varal da residência do casal.

 

Casal será sepultado na manhã desta qwuarta-feira

Fonte: www.correiocentral.com.br