Correio Central
Voltar Notícia publicada em 05/11/2019

Ex-morador de Urupá é assassinado a tiro na cidade de Mirante da Serra

A vítima Tiago José Rosa, o "Neguim Taboca", trabalhou na prefeitura até o mês de setembro como auxiliar de serviços gerais.

Registrado um homicídio à bala no município de Mirante da Serra na madrugada do último domingo (3), a vítima identificada por Tiago José Rosa dos Santos, conhecido pela alcunha de “Neguim Taboca”, de 23 anos, foi assassinada na varanda de uma residência localizada na Rua Coronel Jorge Teixeira, próximo à Igreja Assembleia de Deus.

Tiago, que antes de se mudar para Mirante da Serra onde até setembro trabalhou na prefeitura como auxiliar de serviços gerais residia no município de Urupá, no Bairro Aliança. Ele sofreu um disparo fatal de uma arma calibre 38, e caiu morto no portão da residência.

Segundo o laudo cadavérico, o projetil o atingiu no braço, entrou pela costela, e atingiu uma veia do coração da vítima. Houve mais disparos contra a vítima, mas que causaram apenas lesões externas. Policiais encontraram na casa um coldre de revólver e dois projeteis calibre 38, um intacto e outro deflagrado.  

De acordo a ocorrência policial registrada pela Polícia Militar na Delegacia Civil, havia ao menos quatro pessoas na cena do crime, incluindo uma mulher, Leidiane Barbosa Nogueira, moradora do local, que se torna a principal testemunha do crime.   

Segundo declarações da testemunha, ela e seu ‘marido’ Enerlandes Rodrigues Lopes, e alguns amigos, estavam na varanda da casa tomando cerveja e conversando, mas por volta de 23 horas ela decidiu ir se deitar e entrou para dentro de casa.

Ainda segunda ela, por volta de 2 horas da madrugada escutou disparos de arma de fogo e um barulho no portão, e pensando que a vítima pudesse ser seu marido ela decidiu chamar um amigo pelo WhatsApp. O amigo José L. Malher compareceu no local, e acionou a Polícia Militar, um policial civil também compareceu à cena do crime.

No local da varanda onde a vítima, o amasio da testemunha e seus amigos bebiam, a polícia encontrou um coldre de revólver de couro. Perguntada, a testemunha afirmou que o coldre pertence ao seu marido, e que ele guardava um revólver debaixo do colchão no quarto. Os policiais se dirigiram até o quarto e encontraram dois projeteis de revólver calibre 38.

Uma mulher compareceu no local do homicídio por volta de 5 horas e reconheceu Tiago, ela afirmou que ele era seu namorado. O caso é investigado pela equipe do Serviço de Investigação e Captura (Sevic) da Delegacia Civil de Mirante da Serra, sob a coordenação do delegado Flaviano José da Silva.

O corpo foi periciado e depois liberado para a Funerária Resplendor que trouxe o cadáver a Ouro Preto do Oeste para realizar o exame de corpo de delito pelo médico legista Ricardo Dias Ilivi Ibãnes. Tiago foi sepultado no cemitério de Mirante da Serra.

 

 

 

Fonte: www.correiocentral.com.br - imagem ilustrativa