Correio Central
Voltar Notícia publicada em 22/06/2020

Dois homens são presos em flagrante por furto de gado em Theobroma

Os dois homens presos são moradores de Ji-Paraná, e afirmaram terem sido contratados por um tal Alberto para transportar o gado.

A Policia Militar de Theobroma recuperou na noite desta sexta-feira (19), 28 cabeças de gado furtadas em uma propriedade rural localizada na RO-133, logo após a ponte do rio Anari.

O caminhão em que estavam os dois suspeitos e o gado furtado, trata-se de um Mercedes Benz que trabalha com serviços de frete na cidade de Ji-Paraná, sendo que o caminhão boiadeiro foi avistado por um vizinho saindo no período noturno da propriedade da vítima, este então ligou para o vaqueiro que confirmou o furto, após se dirigir até o curral e constatar que parte do gado estava preso e outros possivelmente teriam sido levados pelo caminhão que seguiu sentido a Theobroma.

Com base nas informações repassadas, viaturas da PM de Theobroma e do distrito de Vila Palmares saíram na busca do veículo pela RO-133, e na altura do Km 26 policiais militares de Theobroma avistaram um caminhão suspeito e ao darem a ordem de parada com Girofex e Sirene ligada, o condutor do boiadeiro não parou, os policiais então seguiram em acompanhamento ao caminhão, sendo parado e abordado próximo ao trevo que dá acesso ao Distrito de Bom Jesus.

Na abordagem o motorista do caminhão, um homem de 35 anos, morador da cidade de Ji-Paraná, respondeu que na tarde desta sexta (19) teria sido contratado na cidade de Jaru por um outro cidadão de nome Alberto, para buscar o gado na RO-133, logo após a ponte do Rio Anari, ao serem questionados sobre o (GTA) do gado, o mesmo disse que não portava, já o passageiro do caminhão, um homem de 38 anos, também morador de Ji-Parana, disse que era ajudante e confirmou a versão dada pelo motorista. Os policiais fizeram um busca no nomes dos suspeito, onde encontrou no nome de um deles, passagens pelos crimes de roubo, trafico e furto de gado.

Devido o caminhão estar com uma carga de (28 cabeças) e com risco de morte ou lesão nos animais, sendo que boa parte já estava deitada sendo pisoteada, o gado foi descarregado em um curral próximo ao local, onde o proprietário se dispôs a guardar os animais com o consentimento da vítima.

Os dois suspeitos foram conduzidos para UNISP em Jaru junto com o caminhão boiadeiro usado no cometimento do crime. Onde agora ponderam responder pelo crime de furto ou receptação.

Fonte: jaru noticias