Correio Central
Voltar Notícia publicada em 24/03/2020

Em Ouro Preto, caminhoneiro é internado no HM com infecção urinária e nota fake news espalha mentira

Caminhoneiro apresentou uma infecção urinária severa, e não apresenta nenhum sintoma gripal, muito menos de estar com Covid-19.

Um caminhoneiro passou mal em Ouro Preto do Oeste (RO) no estacionamento de um posto de combustíveis na manhã desta terça-feira (24), o Corpo de Bombeiros foi acionado para levar o paciente ao Hospital Municipal Dra. Laura Maria Carvalho Braga e, em poucos instantes, uma nota com uma fotografia se espalhou nas redes sociais afirmando que o motorista estava com sintomas do coronavírus e com a saúde debilitada.

A reportagem do site Correio Central apurou junto à equipe do pronto socorro do Hospital Municipal que não se trata de suspeita de coronavírus, e que o caminhoneiro apresentou uma infecção urinária severa, e não apresenta nenhum sintoma gripal, muito menos de estar com Covid-19.

A reportagem também apurou que o caminhoneiro identificado pelas iniciais Ad.G. L. tem 50 anos, e mora em Pimenta Bueno.

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMSAU) informou que o paciente passou mal devido uma forte dor lombar, tipo cólica renal, e acionou o Corpo de Bombeiros porque não conseguia dirigir até o Hospital Municipal.

O médico plantonista Drº Sandro Aguinaldo Dorado Rebouças diagnosticou no caminhoneiro uma infecção no trato urinário (ITI), com suspeita de ele estar acometido de uma prostatite. O caminhoneiro passou por exame de raio X, foi coletado sangue e urina para exame laboratorial, foi medicado e está em observação.

Veja abaixo a nota que foi escrita e publicada juntamente com a fotografia do resgate do caminhoneiro:

Urgente:Corpo de Bombeiro presta socorro a caminheiro com sintomas do coronavírus o mesmo chegou em Ouro Preto do Oeste com a saúde debilitada imediatamente duas viaturas do CB compareceu ao pátio de um posto de combustíveis e fez todo o procedimento patrão o caminheiro foi levado para o HM de Ouro Preto

     

 

 

Fonte: www.correiocentral.com.br