Correio Central
Voltar Notícia publicada em 10/07/2024

Processado, Amado Batista culpa pais por morte de criança em fazenda

Amado, de 73 anos, foi processado por um casal de ex-funcionários cujo filho de apenas 3 anos de idade faleceu na piscina de sua fazenda.

Amado Batista foi processado por um casal de ex-funcionários cujo filho de apenas 3 anos de idade faleceu na piscina da fazenda do cantor. Agora, o cantor o artista apresentou a sua versão da história. A informação é do site Notícias ao Minuto.

De acordo com a colunista Fábia Oliveira, o músico afirma na Justiça que os ex-empregados nunca foram autorizados a fazer uso da piscina do imóvel e questionou a versão dada pelos pais da criança sobre o caso. O cantor chegou a duvidar que o afogamento realmente tivesse ocorrido dentro de sua propriedade. Além disso, afirmou ser "natural" que os autores estejam buscando culpar alguém pela morte do filho.

Amado Batista ainda acusou a mãe da criança, Tatiane Francisca, de ter sido omissa no cuidado com o filho. Porém, no relato para a Justiça, a genitora narrou ter sentido falta do menor após retornar do banheiro. Os pais ainda citam que a equipe do artista decidiu levar a criança para um posto no interior da cidade onde fica a fazenda, porém o local não tinha como prestar atendimento.

O pai da vítima,  Jorlan Barbosa, e a mãe da criança alegaram que tinham pedido anteriormente o isolamento da área da piscina. No entanto, o cantor relatou que não houve o comunicado e afirma ter havido culpa total dos pais. 

Ainda segundo a colunista, Amado Batista também reclama da quantia de indenização solicitada pelos autores, no qual diz que é "esdrúxula, incabível e imoral". Segundo ele, a indenização não poderia ultrapassar a casa dos R$ 10 mil. No total, a ação chegou a R$ 950 mil. O caso ainda não teve um desfecho.

Leia Também


Update cookies preferences