Correio Central
Voltar Notícia publicada em 24/06/2020

Entidade ruralista pede reabertura urgente do JBS em São Miguel do Guaporé, RO

Frigorífico foi fechado ontem novamente por ação do MPT; Faperon e Sindicato dos Produtores rurais pedem a reabertura urgente.

REDAÇÃO CORREIO CENTRAL - A Federação da Agricultura e Pecuária de Rondônia (Faperon) juntamente com o Sindicato dos Produtores Rurais de São Miguel do Guaporé enviou nesta terça-feira (23) ofício à direção do Frigorífico JBS declarando apoio e recomendando pela abertura da planta de São Miguel do Guaporé a volta urgente das atividades de abate no frigorífico, em razão da grande importância social e a manutenção da economia para milhares de famílias trabalhadoras e fornecedores de matéria prima que fazem parte do elo da cadeia produtiva da pecuária de corte nesta região do Vale do Guaporé.

O oficio de apoio da Faperon foi publicado no mesmo dia que o Tribunal Regional do Trabalho de Rondônia suspendeu, temporariamente, as atividades da JBS em São Miguel do Guaporé que já havia parado as atividades no dia 27 de maio, em razão de contaminação por coronavírus entre funcionários. A decisão foi revertida no dia 5 de junho e a planta voltou a operar.

No documento, a Faperon e o sindicato rural de São Miguel do Guaporé sustentam que “a reabertura e funcionamento desta unidade é estratégico para a cadeia da carne bovina em Rondônia, na garantia da segurança dos postos de trabalho de 850 funcionários/famílias e mais 4.000 pecuaristas e produtores da região que fornecem matéria prima para o frigorífico JBS/São Miguel, num total de 270 mil animais acabados/ano destinado ao abate, onde esta paralisação está causando sérios prejuízos econômicos, principalmente ao município de São Miguel do Guaporé, municípios vizinhos e ao estado de Rondônia”.

No entanto, no seu despacho, a desembargadora-relatora Maria Cesarineide de Souza Lima, sustenta que a existência da planta da JBS no município tem relação com o aumento de casos de covid-19 na cidade, tendo em vista que a empresa emprega muitas pessoas no local, e habitantes de outras cidades da região.

A edição do boletim nº 199 do governo de Rondônia, de ontem, informa que São Miguel do Guaporé registrou 686 infecções por coronavírus, 534 pacientes estão curados e oito vieram a óbito. Ou seja: hoje há 144 pacientes em tratamento.

A JBS, por sua vez, assegura que a empresa tem como objetivo prioritário a saúde de seus colaboradores e ressalta que desde o início da pandemia tem adotado um rígido protocolo de prevenção contra covid-19 na sua unidade de São Miguel do Guaporé e em todas as suas plantas no Brasil, conforme as orientações dos órgãos de saúde e protocolo do Ministério da Saúde, Economia e Agricultura.  

A JBS afirmou ainda que segue as orientações do Hospital Albert Einstein e especialistas médicos contratados pela Companhia para apoiar na implantação rigorosa de medidas para a proteção de seus colaboradores.  

Ao site notícias agrícolas, a empresa publicou que adotou as normas abaixo:

-  afastamento de pessoas que fazem parte do grupo de risco como maiores de 60 anos, gestantes e todos os que tiveram recomendação médica; 

-  desinfecção diária das unidades; 

-  medição de temperatura de todos antes do acesso às fábricas; 

-  vacinação contra gripe H1N1 para 100% dos colaboradores; 

-  ações de distanciamento social; 

- monitoramento permanente de 100% dos colaboradores; 

-  forte comunicação de prevenção e de cuidados contra a Covid-19, entre outras ações".  

LEIA NA ÍNTEGRA O OFÍCIO DA FAPERON E DO SIBNDICATO DOS PRODUTORES RURAIS DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ

 

Fonte: www.correiocentral.com.br