Correio Central
Voltar Notícia publicada em 11/02/2019

Lucio Mosquini critica retirada da tarifa de importação de leite europeu

Ministério da Economia suspendeu a cobrança tarifária de importação do leite e países da União Europeia poderão invadir o Brasil com seus produtos.

O Deputado Federal Lucio Mosquini (MDB/RO), criticou a postura adotada pelo Ministério da Economia, em encerrar a cobrança tarifária antidumping sobre a importação de leite em pó, integral ou desnatado da União Europeia. 

A decisão foi publicada nesta quarta-feira, dia 6, no Diário Oficial da União. Com a data limite para renovação até esta quarta-feira, a taxa tinha como objetivo evitar que os produtores nacionais fossem prejudicados pelo aumento de oferta dos produtos desses países. A referida taxa suspensa vinha sendo aplicadas desde a resolução de 2001, como uma maneira de proteger o produto nacional.

O Brasil possui cerca de um milhão, cento e setenta mil propriedades rurais, dedicadas a pecuária leiteira. A decisão pode trazer graves prejuízos a pequenos, médios e grandes produtores, cooperativas e pequenos laticínios.

Mosquini disse que a bancada já estuda alternativas para minimizar o impacto da suspensão da taxa de antidumping para o leite da União Europeia e da Nova Zelândia que figuram entre os maiores exportadores do mundo.

ENTENDA O CASO

Lucio lembra que 2018 foi ruim para a pecuária leiteira, e com o fim do imposto antidupimg pode piorar

Segundo o Deputado, com o fim do imposto antidumping, o governo brasileiro estará abrindo as portas para a entrada do leite e seus derivados, de países europeus, sem ter um preço mínimo.

O leite importado poderá ser comercializado aqui no Brasil, por um preço inferior, ao leite que é produzido aqui. 

“O leite importado, não terá um preço mínimo para entrar no Brasil. Com a retirada dessa taxa, o leite europeu poderá entrar com o preço de origem, isso significa dizer que o leite produzido no Brasil ficará sem proteção, e isso poderá trazer um impacto negativo muito forte para nossa pecuária leiteira”.

fonte: Assessoria

 

Fonte: www.correiocentral.com.br