Correio Central
Voltar Notícia publicada em 11/07/2018

Alex Testoni afasta qualquer possibilidade de disputar candidatura a deputado estadual e a outros cargos

Ex-prefeito afirma que sequer acompanha o processo político de Rondônia, mas admite que foi convidado a se candidatar.

O empresário Alex Testoni, ex-prefeito de Ouro Preto do Oeste por dois mandatos consecutivos (2009 a 2016), e ex-deputado estadual (2006/08), se manifestou pela primeira vez a respeito de especulações em torno de seu nome em nominatas políticas de partidos que vão disputar votos nas eleições de 2018, e assegura que seu nome não estará nas urnas na votação que irá ocorrer no dia 7 de outubro.   

A partir da filiação do ex-prefeito ao Solidariedade, no dia 4 de abril deste ano, a especulação inicial que surgiu foi a de que Alex Testoni iria compor chapa majoritária encabeçando coligação ou como vice.

Também surgiram conversas que o ex-prefeito de Ouro Preto seria candidato ao Senado, mas como ele nunca se manifestou a respeito, por último, até políticos com mandato vinham dando como certa a informação de sua candidatura a deputado estadual.

Eu me filiei no Solidariedade devido a amizade que tenho com o Tiziu (Jidalias) e porque ele me procurou naquele momento, foi apenas esse movimento na política que eu fiz esse ano. Eu tenho cuidado de meus problemas particulares, e me dedicado totalmente à minha família que é o mais sagrado pra mim. Adotei na minha vida evitar dizer a palavra nunca, mas no que diz respeito as eleições deste ano eu não tenho a intenção de participar, enfatizou Testoni.

Atualmente em Las Vegas (EUA) participando de uma competição internacional de poker esportivo, Alex Testoni sequer tem atualizado a movimentação política dos grupos políticos em Rondônia. Entretanto, ele admite que tem recebido ligações de líderes de partidos estimulando-o a disputar as eleições, mas assegura que em nenhum momento se empolgou em razão do assédio.

O ex-prefeito afirmou que se dedicou 10 anos a vida pública como forma de agradecimento por tudo que o município de Ouro Preto do Oeste e o estado de Rondônia proporcionou para sua família, e que durante este período viveu emoções distintas, de situações felizes e harmônicos e também de muito sofrimento e execração pública, mas não se arrepende dessa experiência que viveu e o deixou mais amadurecido.

“Governei Ouro Preto usando meus carros particulares, meu celular, viajei com passagens de minhas milhas, meu salário eu usava em prol de pessoas que eu achava necessário ajudar e ainda assim fui mal compreendido e até hoje me julgam e condenam a revelia. Hoje entendo como é a política, vejo que muitos líderes, assim como pessoas comuns que destilam ódio naufragam em suas próprias maldades. Mas o Brasil está mudando e eu acredito que virão tempos bons e para as futuras gerações será melhor”, aposta.

 

Por fim, Alex reafirmou sua posição diante do quadro político em Rondônia e disse que está filiado a uma legenda, mas não pretende disputar cargo eletivo, não autorizou ninguém a prospectar essa possibilidade e reiterou que a década dedicada a vida pública teve um propósito específico: “Eu cheguei em Ouro Preto em 1973 e não tinha chinelo pra calçar, a gente era muito pobre. Trabalhamos muito e conseguimos superar dificuldades vencer nos tempos difíceis em Rondônia. Minha entrada na política foi uma decisão pessoal, eu acertei e errei, fui amado e odiado por meus posicionamentos e independente do que aconteceu de bom e de ruim não guardo mágoa de ninguém, meu coração está em paz e isso é o que mais importa para mim”, finalizou.

EX-PREFEITO DE OURO PRETO DO OESTE NÃO AUTORIZOU NINGUÉM A FALAR EM SEU NOME

  

Fonte: www.correiocentral.com.br