Correio Central
Voltar Notícia publicada em 09/01/2017

1º agente penitenciário assume vaga na ALE-RO

Anderson tem 37 anos, e assume no lugar da deputada Lucia Tereza de Espigão do Oeste, que faleceu recentemente vítima de um aneurisma

Em solenidade marcada para as 10h da próxima terça-feira, o suplente de deputado estadual pela coligação Rondônia no Rumo Certo, de Novo, Anderson Pereira, o Anderson do Singeperon (PV), tomará posse na Assembleia Legislativa na vaga aberta com o falecimento da deputada Lúcia Tereza (PP), ocorrido no último dia 23, em decorrência de um aneurisma. Anderson, que tem 37 anos de idade, está se licenciando da Presidência do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores do Estado de Rondônia (Singeperon) e se tornará o primeiro agente penitenciário do País, da base sindical, a assumir uma cadeira no Legislativo.

Minas Gerais e Amapá também possuem um representante da categoria no parlamento, porém não são originários do movimento sindical. Anderson se destaca ainda por ser o primeiro diretor da Federação Sindical Nacional de Servidores Penitenciários (Fenaspen) a se tornar deputado. Ele é diretor adjunto de Promoção de Eventos Culturais e Lazer.

Candidato pela primeira vez, o presidente do Singeperon obteve nas eleições de 2014 pelo menos 9.015 votos, obtendo votos nos 51 dos 52 municípios rondonienses.

Natural de Taguatinga (DF), filho de uma dona de casa paraibana e um padeiro piauiense, Anderson Pereira chegou ao Estado de Rondônia aos 10 anos de idade, em 1989. É casado com Cláudia Nascimento Pereira e pai de Alana Kethelin, de 10 anos.

Trajetória

Antes de assumir o cargo de agente penitenciário, em 2004, ele serviu como soldado na Força Aérea Brasileira (1998-2001), foi açougueiro em um supermercado da capital e atuou como agente administrativo efetivo na Secretaria de Estado da Educação (Seduc). No sistema prisional, trabalhou como plantonista e diretor de Segurança de penitenciária, em Vilhena. Também cumpriu plantões em Porto Velho, na Penitenciária de Segurança Média Edvan Mariano Rosendo (Urso Panda); e no Provisório Feminino. Exerceu ainda a função de chefe de Segurança na Penitenciária Ênio dos Santos Pinheiro e comandou a maior unidade prisional do Estado, a Casa de Detenção Dr. José Mário Alves da Silva, ‘Urso Branco’.

Sua trajetória no movimento sindical iniciou em 2011, quando foi eleito presidente do sindicato da categoria a pedido dos próprios colegas. Em 2014 foi reeleito em um pleito inédito com chapa única.

 

Fonte: Diário da Amazônia