Correio Central
Voltar Notícia publicada em 26/06/2017

Situação da Casa de Detenção em Ouro Preto do Oeste é crítica e juiz pede providências urgentes à Sejus

Os apenados estão amontoados, tentativas de fuga são frequentes e a falta de estrutura da unidade prisional compromete o trabalho dos agentes

O juiz Haruo Mizusaki, titular da 1ª Vara Criminal da Comarca de Ouro Preto do Oeste, que é também o Corregedor da Casa de Detenção, para a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) solicitando providências urgentes na unidade prisional que hoje está com lotação de presos quase três vezes maior do que a sua capacidade, e necessita de uma reforma para evitar uma fuga em massa, e possíveis motins.

O juiz entregou ao governador Confúcio Moura na ocasião da inauguração da Unisp, no mês passado, um ofício solicitando a estrutura física e o terreno da antiga Delegacia de Polícia Civil para ampliar a capacidade da Casa de Detenção, a fim de transferir para o prédio a administração e outras salas da unidade prisional regional de Ouro Preto.

A última medida que o juiz corregedor quer tomar é a de intervenção na Casa de Detenção, o que obrigaria a Sejus a transferir todos os apenados de Ouro Preto para outra unidade até que os problemas de faltas de estrutura sejam solucionados. “Nossa situação está se tornando insuportável, os presos cavam tuneis com frequência, estão dormindo amontoados e não há segurança no local”, reagiu um agente penitenciário, que pediu sigilo do seu nome.

Moradores do Jardim Bandeirantes, que residem nas quadras das imediações da unidade prisional, sofrem com problema de fedentina e vivem com medo de ocorrer uma fuga em massa, não veem com bons olhos a ampliação da Casa de Detenção para a antiga DP e pleiteiam que o presídio seja construído fora da cidade.

Constantemente apenados do regime semiaberto tentam fugas pelo lado do muro que sai no pátio dos fundos da antiga DP. Eles usam a base de ferro que sustenta ventiladores para furar buracos na parede apodrecida da Casa de Detenção, e já foram registradas três fugas por este meio.

PREFEITO É CONTRA

O prefeito Vagno Panisoly, que durante sua campanha eleitoral em 2016 defendeu a saída da Casa de Detenção do Jardim Bandeirantes mantém seu posicionamento, e se compromete a providenciar a doação de um terreno na área rural para a construção de um novo presídio. “Nossa cidade é a única no estado que tem um presídio dentro da cidade, misturado com a população e isso já causou muitos problemas”, pontuou.

A advogada Paula Cláudia Vasconcelos, que é membro do Conselho Comunitário de Segurança Pública (Conseg), se reuniu com o prefeito na última semana, e afirmou que há um projeto do governo do Estado para a construção de uma nova unidade prisional em Ouro Preto do Oeste, dois terrenos estão selecionados e existe um recurso de R$ 5 milhões para o início da obra.

PRESOS ABREM BURACOS ENORMES NA CASA DE DETENÇAO DE OPO COM FACILIDADE

AMONTOADO DE TERRA EM CELA DA CASA DE DETENÇÃO DE BURACO CAVADO À NOITE 

       

 

 

Fonte: www.correiocentral.com.br