Correio Central
Voltar Notícia publicada em 01/10/2018

Policial Civil de Ouro Preto reage a assalto e mata ladrão na Capitão Sílvio perto da DP

O ladrão desceu da moto com a arma e deu um tiro na policial que efetuou um único disparo matando-o.

Uma policial civil lotada na Delegacia Civil de Ouro Preto do Oeste matou um ladrão durante uma tentativa de assalto que ela sofreu no começo da madrugada desta segunda-feira (1), quando transitava a pé pela Avenida Capitão Sílvio Gonçalves de Farias, no Bairro do Incra.

A policial que terá o seu nome preservado, reside em outra região do estado e aos finais de semana viaja para a sua cidade.

Ela chegou a Ouro Preto ontem era quase meia noite, desceu do ônibus na rodoviária dos Três Coqueiros e seguiu a pé pela via da Marechal Rondon, marginal da BR-364, e pegou a Capitão Sílvio com destino a UNISP.

Dois indivíduos ocupando uma motocicleta se aproximaram, o carona desceu e com arma em punho avançou contra a policial que sacou da pistola ao perceber que seria vítima de um roubo.

O ladrão efetuou um disparo, e a policial revidou disparando um único tiro acertando o tórax do agente que chegou a ser socorrido ao Hospital Municipal Dra. Laura Maria Carvalho Braga, mas faleceu 20 minutos depois.

O corpo do indivíduo morto está na funerária da Associação Passport, ele não portava documentos e ainda não foi identificado. O comparsa dele fugiu na motocicleta quando assistiu à cena da policial revidando e acertando o elemento que desceu da moto armado.

Segundo depoimento da agente, após reagir ela tomou a arma do agente, acionou vizinhos e ninguém abriu a porta, a policial então abordou um veículo e pediu ajuda.

A Polícia Civil registrou quatro roubos contra mulheres entre a noite de sábado e de domingo, a policial seria a quinta vítima da dupla que provavelmente não mora em Ouro Preto do Oeste.

Uma mulher que havia registrado ocorrência de roubo horas mais cedo, reconheceu o assaltante morto, a roupa que ele vestia, e deu a descrição da moto que é similar a que foi usada na tentativa de roubo contra a policial.

O delegado Niki Alves Locatelli informou esta manhã que vai convocar as mulheres que foram vítimas de roubo para o possível reconhecimento do homem morto na tentativa de roubo a policial, e vai adotar as medidas cabíveis.

“Vai ser instaurado inquérito para apurar a tentativa de roubo contra a policial, bem como a forma como ela agiu para se defender e, ao que tudo indica, a agente agiu em legítima defesa”, afirmou o delegado.

 No caso do roubo contra a policial civil, a dupla achou que seria fácil, provavelmente se baseando da característica física da agente que é bem franzina, no entanto um deles se deu mal e sofreu um único disparo fatal.

Corpo está na funerária Passport sem documentos aguardando parentes

 

Fonte: www.correiocentral.com.br