Correio Central
Voltar Notícia publicada em 06/08/2019

Polícia Militar de Rondônia realiza 1º Encontro Estadual das Patrulhas Maria da Penha

Encontro vai ocorrer sexta e sábado no Centro de Treinamento da Emater na BR-364 a 15 Km de Ouro Preto do Oeste.

A Polícia Militar do Estado de Rondônia estará promovendo no próximo final de semana em Ouro Preto do Oeste o 1º Encontro Estadual das Patrulhas Maria da Penha, o evento será um Workshop de padronização de procedimentos operacionais e administrativos do patrulhamento dedicado a ocorrências de crimes de violência contra mulheres.

O Workshop será desenvolvido nos dias 9 e 10 de agosto no auditório do Centro de Treinamento da Emater (CENTRER) localizado no Km 15 da BR-364, e contará com a participação do Coronel PM Mauro Ronaldo Flôres Corrêia comandante-Geral da Polícia Militar e de militares chefes das unidades regionais da corporação.

A Patrulha Maria da Penha foi implantada em Rondônia em abril de 2018, a base experimental do patrulhamento de combate a ocorrências de reincidência de agressão e feminicídio foi o 2º BPM, sediado em Ji-Paraná.

O 11º BPM, sediado em São Miguel do Guaporé, que foi criado depois da implantação da Patrulha Maria da Penha, é o último a oferecer o serviço que se encontra em fase de implementação.

Coronel Ronaldo enfatiza que a Patrulha Maria da Penha é mais uma ferramenta da chamada Rede de Apoio formada pelo Poder Judiciário, Ministério Público, Polícias Civil e Militar, e órgãos assistenciais de apoio as mulheres vítimas de violência.

SERVIÇO OFERECIDO

A Patrulha Maria da Penha conta com uma policial feminina em cada guarnição, e todos os militares que atuam nesse serviço recebem treinamento e aulas com psicólogos, assistentes sociais e demais profissionais envolvidos nessa rede de apoio dedicada a combater esta modalidade de crime.

Os policiais militares da Patrulha têm acesso a informações remetidas pelo Poder Judiciário com dados atualizados sobre as mulheres que vivem sob medida protetiva e realizam visitas periódicas no domicílio onde há o litígio com intuito de oferecer segurança as vítimas de violência que decidem se libertar do martírio que passam em seus lares.

Outra ferramenta indispensável que a Patrulha Maria da Penha oferece é uma linha de telefone celular exclusiva para contatos emergências, em caso de reincidência do agressor, para caso de necessidade de uma ação emergencial da Polícia Militar.

A Polícia Militar promove seminários e palestras sobre a Patrulha Maria da Penha em todas as regiões do Estado

 

Fonte: www.correiocentral.com.br