Correio Central
Voltar Notícia publicada em 10/06/2016

Polícia investiga roubo de trator da Fazenda Panetto praticado por 8 homens armados

Este é o terceiro roubo que o pecuarista Davi Panetto sofre; em 2014 ele, a mulher, um neto de 2 anos foram rendidos em casa por ladrões armados e em 2013 um caminhão foi roubado da frente da casa dele.

A Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste está investigando o roubo ousado praticado por uma quadrilha composta por oito criminosos bem armados que invadiram a Fazenda Panetto, na tarde de terça-feira, e permaneceram até a manha de quarta-feira, quando fugiram levando um trator com lâmina da marca Vatra, cinco aparelhos celulares, três arreios, uma TV e uma pequena quantia em dinheiro das vítimas.


O delegado Roberto dos Santos da Silva, titular da Delegacia Civil no município, disse que existe uma equipe de investigação em campo desde o dia do crime, e que a Polícia Civil de Ouro Preto conta com apoio de equipes de investigadores de outras delegacias, de regiões do estado onde é possível que a quadrilha tenha levado o trator.


Durante o roubo, os funcionários da fazenda foram trancados no interior de uma residência e ficaram sob a vigilância de três ladrões, enquanto o restante do bando recolheu os produtos e carregaram o trator em um caminhão. O proprietário da fazenda, pecuarista Davi Panetto, não estava no local durante o assalto, e segundo os funcionários que foram rendidos pelos criminosos, eles disseram que vieram à região apenas para buscar bens naquela propriedade. Esta é a terceira vez que o pecuarista Davi Panetto é vítima de roubo.


Em março de 2014, o pecuarista juntamente com sua esposa, um neto de 2 anos e um funcionário foram rendidos dentro de sua casa na cidade de Ouro Preto do Oeste, que fica na Rua João Paulo I por dois homens armados. Armados com pistola e revólver, os ladrões roubaram R$ 1.000,00 em moeda corrente, várias joias em ouro maciço, além de um celular do funcionário.


Em agosto de 2013, o pecuarista registrou o furto de um caminhão ¾ marca Mercedes Bens, modelo 710, de cor branca, com gaiola de transporte boiadeiro que estava estacionado na frente da casa de sua casa. Até hoje o veículo não foi recuperado.   

 

Autor: Edmilson Rodrigues