Correio Central
Voltar Notícia publicada em 08/09/2017

Polícia Civil elucida vários furtos em comércio de Ouro Preto, o líder do bando foi assassinado em Ji-Paraná

Primeiro na foto, é Leonardo Lima, que tinha várias passagens pela polícia e foi executado em Ji-Paraná no dia 20 de agosto

A Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste concluiu o inquérito que apurou quatro arrombamentos seguidos de furtos a estabelecimentos comerciais, dois deles com prejuízo de grande monta, ocorridos na cidade entre maio e julho deste ano, e identificou três autores do crime, dois menores e um maior de idade.

O maior de idade, era Leonardo de Lima Oliveira, 18 anos, que foi assassinado a tiros em Ji-Paraná no dia 20 de agosto, no Bosque dos Ipês por um jovem de 18 anos; ele coordenava os crimes e participou do furto a loja Meio Preço Calçados, em julho, juntamente com dois menores de idade que aparecem nas imagens dos furtos na Agropecuária Costa, à loja Alla Z e na loja O Rei das Capinhas. Os dois menores que moram em Ji-Paraná, estão livres por enquanto. 

Os três foram identificados pelo Serviço de Investigação (Sevic) por meio de imagens de câmeras de vigilância e reconhecimento de vítimas, os investigadores conferiram detalhes como brinco alargado na orelha, tatuagem na perna e pelo corpo e pelas roupas e acessórios que os infratores usavam. Eles agiam sempre do mesmo modo.

Leonardo de Lima foi preso e um menor apreendido em Ouro Preto do Oeste na madrugada do dia 9 de julho com uma moto furtada em Ji-Paraná, após praticar o arrombamento à loja Meio Preço Calçados no centro de Ouro Preto, na marginal da BR-364. Aos policiais militares, Leonardo deu o nome falso, dizendo que se chamava Charles Lima Rafael.

A Polícia Civil descobriu que o nome era falso, o infrator tinha sete ocorrências em Ji-Paraná por furto, roubo, tráfico, tentativa de homicídio e pediu a prisão do infrator, mas ainda assim, a Justiça determinou a soltura dele.

Na loja Alla Z, os ladrões de ji-Paraná furtaram uma motocicleta, uma joia avaliada em R$ 30 mil, diversas outras joias, dois celulares, diversas roupas, carteiras de couro, perfumes e várias correntes e pulseiras em aço cirúrgico. Investigadores localizaram um dos celulares com uma jovem em Ji-Paraná, na rua Natal Carvalho da Silva, onde morava Leonardo e afirmou que adquiriu o aparelho de um dos menores autores do furto, que reside na mesma rua. Na loja O Rei das Capinhas, a gangue furtou R$ 5.922,00 em espécie, um notebook, cartões de memória e fones de ouvido.  

Tem havido muitos furtos no comércio de Ouro Preto do Oeste, e as vezes a população não fica nem sabendo que foi desvendada a autoria, e embora a recuperação da res furtiva não tenha sido concluída em alguns dos casos, mas a autoria foi identificada pele serviço de investigação da Polícia Civil.

FERNANDO QUE FOI ASSASSINADO DEU NOME FALSO EM OURO PRETO  

POLÍCIA USOU IMAGENS E TESTEMUNHAS PARA IDENTIFICAR TODOS OS AUTORES

 

Fonte: www.correiocentral.com.br