Correio Central
Voltar Notícia publicada em 11/06/2017

Para a polícia, ex namorado é o principal suspeito da morte de acadêmica; ele está foragido

Josélia teve um caso com Roger Fonseca Kirmse em 2011, e antes de desaparecer ela teria avisado a um amigo que ele foi a Rolim de Moura

As investigações sobre a morte da acadêmica de Medicina Veterinária, da Unir de Rolim de Moura, Josélia Jonas Barbosa de Almeida, avançam. Em depoimento à polícia, um amigo confidente da jovem passou informações importantes sobre Josélia. Após interrogar este amigo, a polícia passa a ter um principal suspeito da morte. A jovem estava destaparecida desde a última quinta-feira, 08. O corpo foi encontrado no domingo, 11, na linha 164, entre Rolim de Moura e Novo Horizonte.

Roger Fonseca Kirmse, de 27 anos, morador de Ariquemes é o principal suspeito pelo sumiço e morte da acadêmica. Segundo o amigo, Josélia teria ligado informando que o ex namorado estaria vindo até Rolim de Moura encontra-la, e que aparentava estar meio nervoso. Na ligação, a jovem disse algo que soou estranho para o amigo, falou para retornar o telefonema daqui há 40 minutos, ou se não retornasse, é porque alguma coisa havia acontecido.

“Na última quinta-feira, 08, Josélia me ligou por volta das 14h59, e falou comigo por cerca de 18 minutos. Logo que atendi a ligação, brinquei dizendo; quem morreu?, ela retrucou; Por enquanto ninguém, mas acho que vai..., por isso eu to te ligando, porque você sabe que é nosso costume, daqui a quarenta minutos você me liga, ou, se eu não te ligar, é porque alguma coisa aconteceu comigo e você sabe quem foi, então você avisa minha mãe. Então questionei, é o da letra R?. Ela disse, sim, mas você sabe que não podemos falar o nome dele por telefone. Aí ela continuou explicando que ele teria ligado e que estaria nervoso e estranho, e não sabia o que ele queria, ele só falou que queria vê-la fora da cidade, mas não poderia falar nada”, relata o amigo em depoimento.

Josélia teve um caso com Roger no ano de 2011, ela chegou a apresentar o rapaz para os amigos, na época ambos moravam na cidade de Monte Negro. Quando a jovem mudou para Ji-Paraná e consequentemente Rolim de Moura, ainda mantinha contato com Roger, pelo que diz o depoimento. Atualmente Roger está casado e morando na cidade de Ariquemes. Ainda segundo os relatos do amigo confidente da acadêmica, os dois já se encontraram pelo menos três vezes em Rolim de Moura, e que a mulher de Roger desconfiava do relacionamento deles.

“Lembro que ela dizia que a esposa de Roger não gostava dela porque desconfiava do relacionamento deles e ainda ela própria me dizia que ele não prestava, porque seria bandido, e por isso mesmo seria uma espécie de fetiche para ela”, diz trecho do depoimento.

Outro fato que intrigou o amigo de Josélia, foram publicações no perfil pessoal do Facebook de Roger. “Eu fiquei mais intrigado porque olhei o Facebook dele depois que soube que ela teria desaparecido, e vi que no dia do desaparecimento, ele postou fotos em seu perfil dizendo que estava trabalhando em Ariquemes. Por outro lado, a página dele é cheia de fotos de armas”.

O delegado, Renato Cesar Morari, é quem investiga o caso. Para ele diante dos fatos, Roger Fonseca é o principal suspeito do crime. Segundo Morari, já foi expedido um mandado de prisão contra Roger.

O corpo encontrado

Na manhã do domingo, 11, a polícia foi acionada a comparecer na linha 164, onde um corpo havia sido encontrado. Chegando no local foi constatado que era a jovem. No corpo havia três perfurações de tiro no rosto.

O perfil de Roger na rede social

Um dia após o desaparecimento da jovem, Roger compartilhou a foto de uma arma. Pelo registro do Facebook, a foto foi compartilhada ás 11h24 do dia 09 de junho. Conforme relatos do amigo confidente de Josélia, Roger tem outras publicações de armas em seu perfil.

O paradeiro de Roger

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Roger, pode comunicar a polícia através do disque emergência 190. A denúncia pode ser feita anonimamente. A foto do suspeito foi divulgada por interesse da polícia em localizar.

Com informações da Polícia Civil

Fonte: www.rolnews.com.br