Correio Central
Voltar Notícia publicada em 13/05/2019

Motorista de ônibus escolar é preso por tráfico de drogas em Ouro Preto do Oeste

Luiz Scussel, o Coroa, usuário de crack, até 20 dias atrás transportava alunos para escolas em Ouro Preto do Oeste.

Trabalho de investigação da Polícia Civil em conjunto com o Núcleo de Inteligência da Polícia Militar tirou das ruas em Ouro Preto do Oeste o servidor público Luiz Carlos Scussel, o “Coroa”, por tráfico de drogas, a investigação apontou que o acusado transformou sua própria casa em uma “cracolândia” e local para programas sexuais que varavam a madrugadas.

O homem acusado de tráfico é motorista de ônibus escolar, até 20 dias atrás transportava alunos nas linhas vicinais e vias de chácaras no entorno do morro da Embratel e BR-364 para as escolas de Ouro Preto do Oeste, mas o prefeito Vagno Panisoly determinou a retirada dele da relação de motoristas quando soube de sua condição de usuário de drogas.

Luiz Scussel estava cedido para a prefeitura de Ouro Preto do Oeste pela administração do município de Mirante da Serra, onde é servidor do quadro efetivo desde 12 de junho de 2006, mas já foi devolvido pela SEMECE.

Luiz Carlos Scussel é pai de Lucas Scussel preso em Ouro Preto do Oeste e Raveli Luiz Silva transferido para Alvorada do Oeste, e é acusado de ser da facção Comando Vermelho, e de ter mandado executar em 2018 um jovem em Mirante da Serra que seria do PCC, em crime que foi filmado e o vídeo publicado nas redes sociais em todo estado de Rondônia.

Também foi preso Eder Francisco da Silva, vulgo “primo”, acusado de transportar a droga para Coroa, que por sua vez, repassava o entorpecente para os usuários que frequentavam sua casa para consumir drogas. Na residência de Coroa, os policiais encontraram várias porções de entorpecentes, e com Primo uma porção de crack e R$ 568,00 em dinheiro.

Luiz Scussel, o Coroa, e Eder Francisco, o Primo, foram presos pela polícia

No decorrer da investigação, mulheres que utilizavam a residência de Luiz Scussel para consumir drogas e fazer programas e outros usuários revelaram aos policiais que quando sobrava droga na residência era vendida para outros usuários para arrecadar dinheiro e reabastecê-los, a fim de manterem o vício.

Pelo que apurou a polícia, até pouco tempo o motorista de ônibus escolar que também estaria traficando e consumindo demasiadamente a droga mais maligna que é o crack, passava a madrugada consumindo a droga, e de manhã assumia o volante de uma embarcação escolar e seguia para transportar alunos.

O delegado Niki Alves Locatelli, destacou o esforço do trabalho da equipe de investigação da Polícia Civil em conjunto com os agentes da PM que culminou na prisão de Coroa e Primo, e considera que este trabalho investigativo retirou das ruas indivíduos que vinham pulverizando o tráfico de drogas na cidade.   

Luiz Scussel é pai de Raveli Luiz e Lucas Scussel, presos que se identificam como membros da facção Comando Vermelho em Rondônia. 

Fonte: www.correiocentral.com.br