Correio Central
Voltar Notícia publicada em 22/11/2017

Menor de 15 anos confessa roubo e furto de motos em Ouro Preto do Oeste, mas é liberado e vai para casa

Adolescente confessou que rouba moto à mão armada em Ouro Preto, que é usuário de drogas, e ainda assim não fica apreendido

A partir da prisão na madrugada do último sábado de Diogo Félix dos Santos, o DH, de 19 anos, e a recuperação da motoneta Honda modelo 125 ES, que ele havia furtado em Ouro Preto do Oeste na madrugada da última sexta-feira (17), próximo a uma Pub na avenida Daniel Comboni, a Polícia Civil avançou na investigação, recuperou outra motoneta Honda Biz roubada pelo ladrão, e chegou a um adolescente de 15 de idade, que confessou participação nos dois crimes e indicou, em um endereço no Jardim Aeroporto, onde estava o outro veículo roubado na noite anterior.

O menor admitiu aos investigadores sua participação no furto da motoneta Honda modelo 125 ES, placa NBQ-7447/OPO, ano 2012/12, e no roubo de outra Honda Biz, ano 2016, e a bolsa de uma mulher de 32 anos que foi abordada por ele e Diogo na rua Castelo Branco, Bairro Liberdade, na noite de quinta-feira. Diogo e o menor usavam uma arma de cano grosso, derrubaram a vítima da motoneta, e tomaram dela à força o veículo, bolsa com celular, dinheiro e documentos.

O menor levou os policiais até a casa de um homem que ele afirmou seu amigo e onde ele fuma maconha, e também o local onde havia escondido a motoneta roubada da vítima que foi brutalmente e perigosamente abordada quando estava em trânsito, sendo assaltada sem chance de defesa pelo adolescente e Diogo.

Como tem 15 anos de idade, o menor tem tempo determinado para permanecer em uma Delegacia de Polícia, a cidade nesta quarta-feira sem delegado o adolescente infrator, cujo destino será determinado pelo Juizado da Infância e do Adolescente, vai ser liberado perante a presença de um de seus pais, e a decisão de internação ou não desse menor infrator será por etapas.

O delegado Niki Alves Locatelli, que responde interinamente pela Delegacia está em viagem, e os dois delegados efetivos da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste estão em missão há dois meses em outras regiões do estado, de maneira que os policiais e demais agentes policiais judiciários não podem manter o réu menor confesso por mais tempo.   

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) proíbe que de idade sejam colocados em delegacias ou cadeias públicas, só podem ser internados em unidades próprias que funcionam como centro socioeducativo. Vale ressaltar, que, conseguir uma vaga para internação de menor infrator é uma operação delicada e complexa para promotores e juízes da Vara da Infância e Adolescência, devido à falta de vagas.

Essa realidade com relação a menor infrator não é exclusividade em Ouro Preto do Oeste e demais cidades rondonienses, ela ocorre em todo o Brasil. Quanto a falta de delegados, policiais e escrivães judiciários e efetivo da PM em Rondônia parece estar se tornando um problema crônico.

 

 

 

Fonte: www.correiocentral.com.br