Correio Central
Voltar Notícia publicada em 29/06/2017

Homem é preso em Ouro Preto do Oeste suspeito de estuprar sobrinha de sete anos, prima de sete e a filhinha sua

A criança viu dois PMs na Escola, chamou em particular, e contou que o tio colocou o pênis na sua boca, lambeu suas partes íntimas e a penetrou

A Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste prendeu na tarde desta quinta-feira Jordean Aparecido Antunes dos Santos, de 29 anos, sob a acusação de ter abusado sexualmente de uma sobrinha de apenas sete anos de idade, e após praticar bestialidades com a criança ainda a teria ameaçado de morte caso contasse para alguém.

O pedido de prisão preventiva de Jordean por suspeita de estupro de vulnerável foi representado pelo delegado Roberto dos Santos da Silva, o Ministério Público se manifestou favorável após ficar constatado através de exame de corpo de delito que a criança sofreu coito anal, e o Mandado de Prisão foi expedido pela juíza Márcia Adriana Araújo Freitas Santana que responde interinamente pela Vara Criminal da Comarca de Ouro Preto.

A REVELAÇÃO

Na segunda-feira (26), a criança estava estudando numa escola municipal da cidade, e como havia dois policiais militares promovendo um curso do Proerd a menina frágil e pequena chamou o sargento Chagas e disse que queria ter uma conversa particular, o militar então chamou a supervisora da escola e, com a criança, se dirigiram para uma sala.

Na sala, separado de outros coleguinhas, a criança contou que o tio, quando vai para a casa da avó dela a leva para o quarto, lambe as partes íntimas dela, coloca o pênis em sua boca, que já a penetrou por várias vezes, e ainda afirmou que ele já fez o mesmo com duas primas de sete e de quatro anos, e a mais nova, é filha de Jordean.  

A criança disse ainda que o tio após consumar o ato bestial dizia que a mataria se contasse o que ele fez com ela para alguém. O Conselho Tutelar foi acionado até a Escola, e a criança foi levada ao Ministério Público e à Delegacia, onde deu detalhes sobre o que o tio teria feito com ela. Após as revelações da criança, houve uma mobilização conjunta do Ministério Público, da Polícia Civil e do Conselho Tutelar, e Jordean foi localizado na tarde desta quinta-feira, e preso.

A reportagem do site Correio Central ouviu o médico legista do Estado Ricardo Dias Llivi Ibáñes, que realizou o exame de corpo de delito, e ele afirmou que a criança continua virgem, mas provavelmente sofreu abuso sexual. “Como a criança ficou traumatizada e demorou para contar do último dia que foi abusada, não dá para determinar, pois a penetração anal é verificada com precisão, se possível, no dia”, detalhou.

A reportagem também conversou com Jordean que fingiu não saber o que estava acontecendo, afirmou que é epilético e se limitou a dizer que tem dois filhos de idade entre 3 e 5 anos, e que se separou de sua esposa, que está grávida de outro filho seu. Após passar por exame de corpo de delito, Jordean foi encaminhado para a Casa de Detenção da cidade.

O caso dessa criança que aproveitou a presença de dois policiais fardados para contar o sofrimento que estaria passando nas mãos do tio causou indignação, revolta e chocou os policiais e demais pessoas que tomaram conhecimento do caso.

Fonte: www.correiocentral.com.br