Correio Central
Voltar Notícia publicada em 09/02/2018

Homem é assassinado a tiro na Linha 205, e o corpo é encontrado em estado de putrefação

Joscione Nunes das Neves foi morto num barraco onde fazia uma derrubada com Zé serrador; ambos são de Vale do Paraíso

O corpo de um homem de 32 anos morto, com um tiro no peito, foi retirado em avançado estado de putrefação na madrugada desta sexta-feira (9) da fundiária de uma propriedade rural localizada no final do travessão da Linha 205, na região do distrito de Rondominas.

A vítima, identificada como Joscione Nunes das Neves, 32 anos, o “Jô”, que era funcionário do Laticínio Canaã em Vale do Paraíso, unidade do Laticínio Tradição, mas havia deixado o emprego e foi para o local com José Carlos, conhecido por “Zé serrador”, contratados pelo proprietário Jociley Lemos da Silva para trabalharem em uma derrubada.

Equipes de Policiais Militares de Vale do Paraíso e de Rondominas com a equipe de peritos de Ji-Paraná, e agentes funerários da Associação Passport de Ouro Preto do Oeste tiveram dificuldade para chegar até o local, e para retirar o corpo até a estrada por uma picada aberta na mata fechada.

Pelas condições do estado do cadáver, provavelmente a vítima tenha sido assassinada no começo da semana, possivelmente na última segunda-feira. O cabo PM Janderson e o soldado Pacheco, do grupamento do distrito de Rondominas, e o sargento J. Mendes, cabo PM Joelson e soldado M. Souza, do grupamento de Vale do Paraíso, estiveram no local do crime.

De acordo com a ocorrência policial registrada na Delegacia de Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste, a vítima Joscione Nunes e Zé serrador estavam em um barraco a mais de 7 kms do lote do produtor Manoel Parente, bem depois do acampamento dos ocupantes das terras da Fazenda Trianon.

O corpo da vítima estava bastante inchado, com uma perfuração na altura do peito, abaixo do pescoço. Ao lado do corpo foram encontradas três munições calibre 28 intactas e uma munição calibre 22 deflagrada. Um motosserra marca Husqvarna também foi encontrado próximo do corpo.

Posseiros acampados na entrada do lote viram quando Joscione e Zé serrador chegaram, e montaram um barraco na mata para trabalharem na derrubada.

Segundo informações colhidas pela PM com populares, Zé serrador foi visto em Vale do Paraíso na quinta-feira, se dirigindo sentido a Ouro Preto do Oeste. O corpo de Joscione Nunes foi periciado, liberado para a funerária da Associação Passport, e na manhã desta sexta-feira foi transladado para Vale do Paraíso, onde está sendo velado e será sepultado.   

JOSCIONE FOI MORTO PERTO DO BARRACO NA MATA 

Fonte: www.correiocentral.com.br