Correio Central
Voltar Notícia publicada em 06/08/2019

Filho de ex-vereador de Nova União é assassinado a tiros em União Bandeirante

Edson Balbino ficou conhecido em todo o País pelo LINHA DIRETA após assassinar uma adolescente no Assentamento Margarida Alves.

Assassinado no começo da tarde desta terça-feira (6) no distrito de União bandeirante Edson Balbino Neiva, 39, que era filho do ex-vereador do município de Nova União Dercino Albino Leite, que faleceu no início deste ano.

De acordo com testemunhas, a vítima estava em frente a uma cooperativa de crédito e levou ao menos 10 tiros de pistola calibre 380. O pistoleiro e o comparsa fugiram do local, a PM esteve no local e anotou informações de testemunhas.

Edson Balbino ficou conhecido em todo o País pelo crime bárbaro de assassinato que foi acusado de ter cometido em 07 de novembro de 2000, no qual foi vítima a adolescente Valdete Aparecida Alves que tinha 16 anos à época e estava grávida dele.

O ex-vereador Dercino também chegou por ser preso acusado de promover a fuga do filho da cadeia pública de Jaru, e processado por coagir e ameaçar testemunhas. O crime cometido por Edson levou sua família à ruína.

A vítima que ele matou morava numa Vila Agrícola do assentamento rural Margarida Alves, em Nova União, na linha 28, e tinha um caso amoroso com o acusado. Na época, o ex-vereador Dercino era presidente da Câmara de Nova União.

Após assassinar a garota, Edson ateou fogo no corpo dela. Para matar Valdete, o criminoso contou com ajuda de José dos Santos Silva, vulgo “Severino”, que foi julgado e condenado a 12 anos de reclusão.

Edson conseguiu fugir da cadeia de Jaru em fevereiro de 2002, quando se aproveitou de uma fuga em massa e evadiu-se com mais 26 presos. O pai de Edson foi acusado de comprar a chave para a fuga.

Cinco anos depois, Edson Balbino foi preso em Itupiranga, região de Marabá, no sudeste do Pará. O foragido estava morando em um assentamento rural havia cinco anos.

Ele usava o nome de Marcos Antônio, e residia num lote da Comunidade do Coco III, em Itupiranga, e já tinha uma mulher e dois filhos. A verdadeira identidade de Edson foi revelada por um identificador de impressão digital.

Em maio de 2004, o caso do assassinato de Valdete foi apresentado no Programa Linha Direta da TV Globo, e foi por ter assistido ao programa que uma testemunha reconheceu Edson Balbino e o delatou à polícia paraense. O crime cometido contra Valdete Alves causou comoção e revolta na comunidade das vilas agrícolas do assentamento rural, devido à frieza do agente.

Edson atraiu a vítima para encontro uma área de mata insinuando que iria reconciliar com ela, e que assumiria o filho para depois fugirem. Conforme depoimento de Severino, Edson beijava a vítima, e em dado momento, a empurrou ao chão, pegou a espingarda que estava escondida e atirou friamente. (texto atualizado e corrigido às 16:13, em 08/08/2019.

Autor: Edmilson Rodrigues.

Fonte: www.correiocentral.com.br