Correio Central
Voltar Notícia publicada em 24/05/2018

Em Ouro Preto do Oeste, polícia fecha 2 bocas de fumo, apreende quase 4 quilos de drogas e efetua 3 prisões

Boca do Negão é fechada. Evanilson, a idosa Maria Luzinete e seu filho Adriano Aleixo foram presos em flagrante.

Em Ouro Preto do Oeste, um trabalho integrado entre a Polícia Civil e a Polícia Militar resultou, na noite de quarta-feira (23), na apreensão de 3 quilos e 200 gramas de crack e de quase 1 quilo de maconha.

Na operação dois locais tidos como pontos de venda de entorpecente foram fechados e dois homens e uma idosa de 60 anos foram presos em flagrante por tráfico, e receptação de produtos furtados.

Oito pessoas, entre suspeitos e usuários de drogas foram detidas, e foi preso o alvo principal da ação policial que é Ivanilson Pereira Mendes, de 45 anos que, segundo a investigação policial, é o chefe do esquema, e tinha dois endereços de venda de drogas no Jardim Novo Estado, na Rua Dom Pedro II com a Amapá (Bahia), e na rua Minas gerais.

Também foi presa a senhora Maria Luzinete Braga Rocha, de 60 anos, e o filho dela Adriano Aleixo numa casa da rua Bahia, endereço que de acordo com a investigação policial era a segunda ‘biqueira’ de Negão. Segundo a polícia, quem comercializava as drogas e movimentava o local era Adriano e sua mãe.

A operação coordenada pelo delegado Niki Alves Locatelli, em cumprimento a mandados de busca e apreensão e de prisões autorizadas pela Vara Criminal da Comarca, obteve êxito com a apreensão da grande quantidade de drogas encontrada - uma parte embalada e pronta para o comércio no varejo, e ainda apreendeu duas TVs, caixa de som amplificada, furadeira, lixadeira makita e outros produtos de procedência duvidosa, que podem ser oriundos da troca por drogas com usuários que praticam furtos.

Nos dois endereços, os policiais também apreenderam duas motocicletas, que seriam utilizadas a serviço do tráfico e três celulares.

O trabalho de campo da equipe do Serviço de Investigação (Sevic) da Polícia Civil, com apoio da Seção de Inteligência da Polícia Militar – P-2, foi fundamental nesse desfecho desfavorável para as pessoas apontadas como responsáveis pelo tráfico de drogas nos dois endereços investigados.

Segundo o delegado, durante semanas foi feito o acompanhamento da movimentação de pessoas nas casas dos acusados, e no final foi verificado e confirmado que havia as transações ilícitas. A operação desta quarta, confirmou as suspeitas da polícia.  

Evanilson, Maria Luzinete e Adriano Aleixo foram flagranteados e conduzidos até a Casa de Detenção da cidade, enquanto as demais pessoas que estavam nos locais investigados foram liberadas.    

Fonte: www.correiocentral.com.br