Correio Central
Voltar Notícia publicada em 12/02/2018

Ciganos que teriam estuprado jovem grávida na cidade de Urupá são presos em Guajará-Mirim

Jovem está grávida e enquanto era violentada sofria socos na barriga; suspeitos pediram água no portão e a surpreenderam

Polícia Civil de Urupá com apoio da Polícia Militar de Guajará-Mirim prendem suspeitos de estupro a uma jovem da cidade de Urupa. 

 

O crime teria ocorrido no dia 30 de janeiro na Zona Rural do município de Urupá, onde os dois suspeitos teriam chegado à residência da jovem e pedido água. Segundo informações dos investigadores da Polícia Civil, os suspeitos teriam percebido que a jovem estava sozinha em casa, já que seu esposo estava trabalhando, e aproveitado da situação para cometerem o crime. 

 

 A vítima foi agarrada por um dos suspeitos enquanto o outro vigiava o local onde, através de grave ameaça, o crime fora cometido. Ainda segundo os investigadores, a jovem está grávida de aproximadamente 4 meses e enquanto era violentada pelo suspeito sofria socos na região da barriga.

 

Após o registro da Ocorrência Policial, os agentes do SEVIC conversaram com a vítima onde obtiveram informações acerca das características físicas dos citados suspeitos e, de imediato, diligenciou no sentido de identificá-los. No mesmo dia do fato os suspeitos foram identificados e qualificados pelos investigadores da Delegacia em questão e, após reconhecimento da vítima, fora confeccionado relatório Circunstanciado e remetido à Autoridade Policial, Dr. Fred Mercury Freitas Matos que, de imediato, representou pela Prisão Preventiva dos suspeitos sendo acatado pelo Judiciário.

 

Após  estarem de posse dos Mandados de Prisão dos suspeitos André Carlos da Silva, 33 anos e Paulo Sérgio de Souza, 40 anos, os Agentes do SEVIC repassaram a informação aos grupos policiais e no último sábado (10), um sargento da Polícia Militar do município de Guajará-Mirim, que se encontrava de folga, obteve êxito em localizar os citados autores do crime  e entrou em contato com os investigadores da Delegacia de Urupá que repassaram o Mandado de Prisão a Guarnição de serviço e, de imediato, efetuaram a prisão dos suspeitos.

 

A Polícia Civil informa que os citados são tratados, até então, como suspeitos do crime e as imagens destes se fazem necessária, haja vista, haver a possibilidade de os mesmos terem cometido outros crimes da mesma natureza, e com a exposição da imagem possam ser reconhecidos.