Correio Central
Voltar Notícia publicada em 12/06/2018

NOVO GOLPE: Jovem afirma ter perdido R$ 24.600 em transação de veículo na praça de Ouro Preto do Oeste

Morador de Teixeirópolis trouxe o carro, mas o comprador depositou o dinheiro numa conta de Aracaju, no Sergipe.

Uma negociação de venda de um veículo entre o dono e o interessado em um automóvel de passeio, feita por meio de um aplicativo especializado em anúncios, não teve desfecho feliz para um deles e o caso terminou na Delegacia de Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste, RO.

 Um morador de Teixeirópolis de iniciais W.M.C., 33 anos, colocou à venda no site OLX um veículo da marca VW modelo Voyage, um intermediário que se identificou como “Marcos” ligou para o dono do carro e disse que enviaria uma pessoa para ver o carro, e combinaram de se encontrarem no pátio do Posto Dom Bosco, na BR-364.

O jovem M.V.S., de 21 anos, interessado no veículo, que reside no distrito de Tarilândia, veio para Ouro Preto do Oeste, se encontrou com o dono do Voyage no local combinado por ‘Marcos’ e firmaram o acordo de compra e venda, e o intermediário que seria o suposto estelionatário estava sempre ao telefone pelo WhatsApp envolvido no negócio.

O dono do carro que é de Teixeirópolis afirmou na Delegacia que ele preencheu recibo de transferência e reconheceu firma em cartório, e se dirigiu a um escritório da cidade para receber orientações.

Já o morador de Tarilândia afirma ter ido até a agência da Caixa localizada na avenida XV de Novembro e depositado a quantia de R$ 24.600,00 na Conta Corrente 34.991-2, tendo como beneficiária Joelma Bezerra Oliveira; ele disse que essa conta foi repassada pelo intermediário por whatsApp antes do encontro com o dono do carro.

O que o jovem de Tarilândia não observou em tempo foi que a conta bancária em que ele depositou a quantia de R$ 24,6 mil fica localizada na cidade de Aracaju, capital de Sergipe.

Os dois foram para a Delegacia, um por ter depositado dinheiro para conta desconhecida, e o dono do carro também registrou queixa em razão de ter preenchido o recibo de compra e venda do automóvel.

O morador de Teixeirópolis só não caiu no golpe juntamente com o comprador do carro porque foi a um escritório de contabilidade, e seguindo orientações não entregou o recibo e o carro enquanto não confirmasse o depósito bancário em seu nome.

A Polícia Civil alerta as pessoas que fazem negócio por aplicativos de venda para fazerem uma checagem sobre a pessoa desconhecida e ao menos a origem da agência bancária que fará o depósito bancário.

Nesse golpe de estelionato, um fato curioso é que o chip do celular usado pelo golpista tem o DDD 69, que é do estado de Rondônia enquanto a conta que ele indicou fica em Aracaju.

Imagem: ilustrativa

 

 

Fonte: www.correiocentral.com.br