Correio Central
Voltar Notícia publicada em 05/04/2018

Vagno Panisoly se manifesta a respeito da coleta de lixo e garante que situação normaliza a partir de quinta

Empresa que deveria fornecer dois caminhões entregou apenas um quebrado e com ano de uso fora da norma de licitação

A população de Ouro Preto do Oeste está cobrando providências da administração quanto a falta do serviço de coleta de lixo na cidade, que deixou de ser feito de uma semana para cá em praticamente todos os setores da cidade, mas a prefeitura municipal assegura que a situação será normalizada a partir desta quinta-feira.

O prefeito Vagno Gonçalves Barros, o Vagno Panisoly (PSDC), admitiu que os munícipes que dirigiram várias críticas nas redes sociais e através da Rádio Rondônia FM estão cobertos de razão, e usou as redes sociais para explicar os motivos que geraram a paralisação do serviço a partir da última semana.  

“Sobre a irregularidade do serviço de coleta de lixo verificada de uma semana para cá na cidade, eu gostaria de explicar a população que tivemos de cancelar o contrato com a empresa que nos forneceria dois caminhões alugados temporariamente, mas acredito que a partir de quinta-feira o serviço será regularizado”, escreveu.

Segundo o prefeito, a administração licitou a contratação de dois caminhões para o serviço de coleta de lixo na cidade, no entanto a empresa vencedora do certame apresentou apenas um caminhão com problemas mecânicos, ano de uso anterior a 2010, fora dos padrões exigidos nas regras contratuais da Lei de licitação pública, e por isso foi dispensada.  

“Além de ter entregado na garagem (da Seminfra) apenas um caminhão fabricado antes de 2010, e quebrado, a empresa contratada não atendeu as exigências legais da Lei geral do processo de licitação, e fomos obrigados a cancelar e convocar a empresa que ficou em segundo lugar. Lamentavelmente esse processo demora um pouco, por isso rapidamente o lixo acumulou na cidade”, lamentou o prefeito.   

Ainda segundo Panisoly, a empresa segundo colocada na licitação foi convocada e a partir desta quinta-feira a coleta de lixo será normalizada. “Nós tivemos que fazer um novo processo e convocar a segunda empresa vencedora, temos de obedecer a lei e o procedimento demorou. Não temos outro meio, infelizmente empresas que não têm capacidade vencem a licitação e não podem oferecer o serviço”, lamenta o prefeito.

O prefeito comentou também que a administração pública encontra muita dificuldade em contratar serviços porque empresas de pasta, sem estrutura alguma, participam da licitação, vencem, mas não tem o produto para oferecer, e quando têm, não atendem as exigências legais.

 

 

 

 

Fonte: www.correiocentral.com.br - fotos Edmilson Rodrigues