Correio Central
Voltar Notícia publicada em 07/09/2019

Marido é preso após polícia encontrar DNA em faca cravada no peito de mulher

Caminhoneiro matou a mulher e contou com a ajuda da mãe e do padastro, segundo a polícia de Primavera do Leste.

O caminhoneiro Rafael Moraes Dias, de 29 anos, foi preso na manhã de quinta-feira (05) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-070 em cumprimento de um mandado de prisão preventiva por envolvimento no assassinato de sua esposa, Thais Mara dos Santos Gomes, 23 anos, no dia 3 de julho deste ano, no bairro Castelândia, em Primavera do Leste (235 km da Capital).

“Tínhamos informações de que ele estava em Goiás e ontem estaria de passagem por Primavera do Leste, já que é caminhoneiro. Passamos a placa do caminhão para a PRF e deslocamos uma equipe até o Posto, quando chegamos a PRF já tinha conseguido fazer a abordagem”, contou o delegado Pablo Borges,

A mãe e o padrasto de Rafael, Marta Moraes Alves, de 50 anos, e Daniel Cirilo, haviam sido presos em flagrante pelo crime. Rafael negou participação no homicídio.

Segundo o delegado Pablo Borges Rigo, o pedido de prisão de Rafael foi feito pela promotoria após um lado da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) acusar que havia sangue do acusado, comprovado por teste de DNA, na faca que foi encontrada cravada no peito da vítima.

O sangue de Rafael foi colhido à época do crime quando a promotoria questionou e solicitou ao acusado que cedesse material genético para que fosse feito teste de paternidade entre ele e a filha, já que uma das motivações do crime era a desconfiança que Marta Moraes levantava em relação à conduta da nora, de que seu filho poderia não ser o pai da menina.

O caso

Autores do assassinato de Thais Mara dos Santos Gomes, 23 anos, Marta Moraes Alves, de 50 anos, e o seu esposo Daniel Cirilo, foram presos e autuados por homicídio qualificado. A mulher era sogra da vítima, que foi morta a facadas, com a filha de apenas três meses nos braços.

O casal preso foi interrogado e negou o crime ao delegado responsável pelo caso, mas imagens de câmeras de segurança registraram a ação assassina.

Por Mário Andreazza

Fonte: Reporter MT