Correio Central
Voltar Notícia publicada em 01/08/2018

Ouro Preto: duas motos com crianças na garupa se chocam em frente à Escola Joaquim Nabuco

Uma cuidadora de alunos especial da escola se feriu no acidente, as crianças sofreram queda e não se feriram gravemente.

Um acidente ocorrido na manhã desta quarta-feira (01) na cidade de Ouro Preto do Oeste envolvendo duas motonetas que eram pilotadas por duas mulheres com crianças na garupa, em frente à faixa de pedestres da Escola Joaquim Nabuco, no Jardim Bandeirantes, causou lesões em uma das condutoras que é cuidadora de aluno especial da instituição escolar.

A reportagem apurou que uma motociclista foi pegar o filho na Escola do Centro de Educação Adventista de Ouro Preto (Ceaop), que funciona em terreno anexo ao da Escola Joaquim Nabuco, de onde saia a servidora da instituição também com uma aluna na garupa, momento em que ocorreu colisão.

Após o choque todos foram lançados ao chão, o Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer a vítima ferida que foi colocada na maca, e teve o pescoço imobilizado com um colar cervical antes de ser encaminhada para o Hospital Municipal Dra. Laura Maria Carvalho Braga, que fica na quadra ao lado de onde ocorreu o acidente.

Uma das crianças sofreu escoriações leves, e a outra motociclista com a criança não se machucaram. A funcionária da escola ficou em observação médica, e na manhã de quinta-feira vai ser encaminhada ao hospital municipal de Ji-Paraná para realizar exames no braço esquerdo que está fraturado por orientação do médico André Pacheco.

As duas escolas ficam numa quadra da rua Padre Adolfo Rohl, entre a rua Raimundo Teixeira com a avenida Capitão Sílvio Gonçalves de Farias. Já ocorreu outros acidentes no local devido o fluxo de motos e veículos de pais que vão buscar seus filhos na hora da saída nos períodos matutino e vespertino.

Moradores das imediações reclamam que existem motoristas de carros e de motos que não respeitam o local com a presença de centenas de crianças e passam em alta velocidade no curto espaço de rua. Somente na escola Joaquim Nabuco estudam mais de 300 alunos do ensino fundamental.

Um morador, que não quis seu nome revelado na reportagem, disse que já reclamou na prefeitura e também solicitou quebra-molas a vários vereadores da gestão atual e da anterior, porém até hoje nada foi feito. “Não sei pra que a gente elege vereador se nem um quebra-molas eles conseguem conquistar pra evitar uma tragédia maior aqui nesse trecho”, queixou-se.

A direção da Escola Joaquim Nabuco e os professores também demonstram preocupação com o fluxo de veículos nos dois horários de chegada e de saída dos alunos. A Polícia Militar não foi acionada ao local e o acidente não foi registrado.  

MORADORES E PAIS DE ALUNOS EXIGEM A INSTALAÇÃO DE QUEBRA-MOLAS NOS DOIS SENTIDOS DA ADOLFO ROHL

Fonte: www.correiocentral.com.br - fotos Edmilson Rodrigues