Correio Central
Voltar Notícia publicada em 22/07/2018

Menina morta em acidente na BR-364 na sexta-feira é sepultada em Ouro Preto do Oeste

Havia sete pessoas no veículo, e Nhatalia, a única que não usava cinto foi arremessada para fora do carro.

O corpo da adolescente Nathalia Shayra Barros dos Santos, 13 anos, que morreu na tarde da última sexta-feira no capotamento de uma Pajero no Km 394 da BR-364, entre Ouro Preto do Oeste e Jaru, foi velado e sepultado sob forte comoção na tarde de sábado (21), no cemitério Campo Santo.

A menina viajava no veículo com mais seis pessoas, e como não existem sete desses acessórios de segurança no veículo ano 99, ela era a única que não usava o cinto e foi lançada para fora do carro.

Naty como suas amigas costumavam chama-la, era de Ji-Paraná, mas era filha de pais separados e ultimamente estava morando com uma tia em Ouro Preto do Oeste, e congregava no templo da Igreja Assembleia de Deus Madureira ministério Ebenezer, localizada no Jardim Novo Estado.

A reportagem também apurou que, Nathlia viajava de Ouro Preto para Jaru com a tia que ela morava, juntamente com o dono do veículo, o mecânico e pastor José Niudo de Souza mais a mulher, a filha de oito anos do casal, uma adolescente e o motorista do veículo na verdade era um jovem da congregação denominada Deus te Chama, do Jardim Aeroporto, que é coordenada por uma pastora conhecida por Neuza.

Quem dirigia o veículo era o jovem da igreja Deus te Chama do Jardim Aeroporto, e todas as sete pessoas seguiam para um evento religioso que estaria sendo organizado pela pastora Neuza.

José Niudo, dono da Pajero, um mecânico que é pastor na Igreja Deus te Chama, que fica próxima da rodoviária. A reportagem não conseguiu o nome completo de todos os integrantes que ocupavam o veículo que capotou porque esse registro de informações surgiu no velório da menina, e de áudios enviados à redação do site Correio Central.   

Naty congregava na Assembleia de Deus Ebenezer no Jardim Novo Estado

Ainda no hospital municipal na tarde de sexta-feira, uma das vítimas atendidas contou que o motorista tentou uma ultrapassagem forçada no começo da descida do Rio Xibiu e chegou a ser advertido pelo dono do carro que não daria tempo, e a fatalidade aconteceu.

Nathalia morava com a tia porque seus pais são separados. Ela se dedicava muito a igreja que congrega, tanto que na hora que ocorreu o acidente o grupo estava louvando.

Relatos dão conta que quando o carro começou a capotar Naty que não usava cinto teria dito que ia morrer, e momentos depois foi lançada para fora do veículo.

 

 

Fonte: www.correiocentral.com.br