Correio Central
Voltar Notícia publicada em 31/05/2019

Flagrante de desrespeito a cadeirantes é registrado em Ouro Preto do Oeste

Na cidade de Ouro Preto do Oeste há proprietários de veículos que estacionam seu carro na calçada como se fosse dono da rua e do local utilizado por pedestres e cadeirantes.

Uma comerciante que ocupa um ponto de frente para os boxes no Shopping Popular na área central da cidade de Ouro Preto do Oeste (RO) enviou uma foto de um flagrante de desrespeito a um cadeirante pelo proprietário de uma caminhonete que estacionou o veículo na calçada impedindo a passagem de um senhor em uma cadeira de rodas.

“Aqui na área no camelódromo todo dia essa caminhonete é colocada em cima do local que serve para os cadeirantes passar. Fiz a foto por causa da falta de respeito e de humanidade com os cadeirantes”, disse a denunciante, em áudio, que pediu providência das autoridades alegando que este caso não é único.

Não apenas na área central, mas em praticamente todos os locais onde há espaço em calçadas para acesso de cadeirantes há registro de desrespeito por parte de usuários de veículos e motos, também maus exemplos de comerciantes que só enxergam o bico do sapato, ou da sandália, e estão se lixando com a dificuldade alheia.

Na cidade de Ouro Preto do Oeste há proprietários de veículos que estacionam seu carro na calçada como se fosse dono da rua e do local utilizado por pedestres e cadeirantes.

Até pouco tempo, havia tartarugas instaladas em ruas e avenidas da cidade, pela gestão anterior, que provocava o travamento de rodas da cadeira de rodas causando tremendo constrangimento, além de perigo real para portadores de necessidades especiais. Uma ação civil da Promotoria de Justiça recomendou a retirada das tartarugas e a prefeitura cumpriu a determinação. 

O impedimento de o cadeirante passar pelo local sem meio-fio para acessar a calçada ou algum estabelecimento o obriga a seguir à margem da avenida ou rua e, nesse momento, ele corre sério risco de ser atropelado.  

A comerciante que enviou a foto pede mais atenção das pessoas com os cadeirantes e portadores de outras necessidades especiais, e também reivindica fiscalização por parte dos órgãos responsáveis.

 

 

    

Fonte: www.correiocentral.com.br