Correio Central
Voltar Notícia publicada em 28/05/2017

Em Ouro Preto, dois travestis são presos pela Polícia Militar pouco depois de assaltarem um caminhoneiro de Mato Grosso

Os travestis Paulo Sérgio e Amosio Amorim se deram mal ao roubarem um carreteiro de Nova Mutum e foram parar na Casa de Detenção

Dois travestis que fazem ponto durante a madrugada nas imediações do Auto Posto localizado na saída para Jaru, próximo do trevo da vaquinha, se deram mal e foram presos pela Polícia Militar na madrugada deste domingo (28), após serem reconhecidos por um caminhoneiro que foi assaltado assim que estacionou seu veículo de carga no pátio do estabelecimento.

Os presos acusados do roubo são Sérgio Fernandes Silveira Júnior, de 28 anos, que reside em Jaru na avenida Brasil, setor 05, e Amosio Amorim, conhecido por “Valentina”, de 25 anos, que mora em Ouro Preto do Oeste, à rua Dom Pedro II, no Jardim Novo Estado.

Os autores do roubo foram reconhecidos pela vítima, de 49 anos, que reside em Mato Grosso, na cidade de Nova Mutum, no Médio Norte Mato-grossense, e acionou a Polícia Militar após o crime.

Segundo a vítima, assim que ele estacionou a carreta no pátio do posto os travestis se aproximaram e propuseram um programa sexual. Diante da recusa do carreteiro, o travesti Sérgio Júnior, que é mais forte, sacou de uma faca com 20 centímetros e neutralizou qualquer ação da vítima.

Amosio entrou na cabine do veículo, vasculhou a boleia e roubou um aparelho celular marca LG e a quantia de R$ 150,00. Segundo a vítima, a dupla após assalta-la se afastou e ficou nas proximidades, demonstrando não temer a atitude que praticaram, acreditando que iriam ficar na impunidade.

Guarnição da Polícia Militar composta dos soldados PM Cândido, Gomes e Ricardo compareceu ao local, os militares vasculharam a bolsa dos travestis e não localizaram o celular, mas encontraram a faca bem próximo deles. Ambos foram conduzidos à Delegacia Civil e após serem flagranteados  por Roubo à Pessoa, foram recolhidos à Casa de Detenção.      

Amosio Amorim já figurou nas páginas policiais este mês; na madrugada do dia 7 de maio ele foi acusado na Delegacia Civil de ter desferido um golpe de canivete contra uma mulher de 28 anos em um bar localizado na avenida Jorge Teixeira, no Jardim Novo Estado, mas fugiu antes da chegada da polícia.

 

Fonte: www.correiocentral.com.br