Correio Central
Voltar Notícia publicada em 16/08/2017

Acesso a ponte do Rio Boa Vista na estação da Caerd está interditada por 20 dias para secagem de concreto

Prefeitura informa que o tráfego pela linha 04 da estação da Caerd voltará à normalidade no dia 4 de setembro

A prefeitura da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste concluiu no final da tarde da última terça-feira (15) a concretagem das colunas de sustentação da base da ponte sobre o Rio Boa Vista, localizada entre os travessões 04 e 08 da Linha 37, na travessia da estação de tratamento da Companhia de Água e Esgoto - Caerd.

Durante o período de secagem do concreto usinado, a travessia na ponte ficará interditada durante 20 dias, e o tráfego será reestabelecido somente no dia 4 de setembro, de maneira que os produtores rurais e usuários que utilizam aquela vicinal para o acesso a RO-473, Teixeirópolis ou mesmo o Vale das Cachoeiras terão de desviar o trecho.

A ponte desabou em abril do ano passado durante a travessia de um caminhão carregado com uma escavadora hidráulica. A administração do ex-prefeito Alex Testoni (PSD) iniciou a construção da nova ponte, e a gestão atual teve que aditivar a obra para realizar adequações, como a construção de colunas de concreto para sustentar a estrutura da ponte.

O prefeito Vagno Gonçalves Barros “Panisoly”, salientou que a interrupção no trafego causa transtorno para os usuários daquele trecho, mas as adequações na estrutura da ponte são necessárias e inevitáveis. “A gente entende a falta de paciência de alguns moradores que têm de faz um desvio mais longo, mas o serviço vai sanar de vez o problema”, argumentou.

Fabio Furtado, gerente de convênios e projetos da administração, destacou que apesar de a prefeitura aditivar o valor da obra, não haverá custo além do que estava programado, pois no ato da licitação do serviço houve uma economia significativa, e a administração solicitou junto ao DER autorização para utilizar parte do excedente do convênio do Fihta – Fundo para Infraestrurtura de Transporte e Habitação.

AS COLUNAS CONCRETO FORAM NECESSÁRIAS PARA SUSTENTAR AS ESTACAS

 

Fonte: www.correiocentral.com.br