Correio Central
Voltar Notícia publicada em 06/06/2018

Juiz e OAB vistoriam alimentação servida na Casa de Detenção de Ouro Preto do Oeste

O juiz criminal Rogério Montai juntamente com os advogados experimentaram a comida e acharam excelente a qualidade.

Uma comissão formada por advogados e membros do Conselho da Comunidade visitaram a Casa de Detenção em Ouro Preto do Oeste para conferir a alimentação que é servida para os detentos, devido as queixaas ed alguns apenados quanto a qualidade da comida que é trazida de Ji-Paraná, da cozinha industrial do Grupo Caleche.

O juiz Rogério Montai de Lima, titular da Vara Criminal da Comarca, acompanhou a comitiva a unidade prisional e experimentou um marmitex dos que são servidos aos presidiários, e os demais membros do Conselho também comeram o alimento.  

Os representantes do Conselho informaram que, constantemente as marmitas são inspecionadas e a comida é muito boa e gostosa. “Infelizmente, mesmo sendo a melhor comida do mundo, eles enjoam, isso é fato, e acredito que a queixa seja de alguns”

Os advogados se revezam na presidência do Conselho da Comunidade, hoje presidido pela advogada Paula Vasconcelos, presidente do Conselho Municipal de Segurança (Conseg), é instituído pela Lei de Execução Penal, Art. 61, VII, e sua atribuição é de inspecionar o sistema prisional visando assegurar direitos e a ressocialização dos apenados sentenciados pela Justiça, entre os quais a educação, trabalho, alimentação, atendimento em saúde e projetos diversos.

Em Ouro Preto do Oeste o Conselho da Comunidade é composto pelos advogados Paula Vasconcelos, diretores advogados Odair José da Silva e Heldelícia; Emerson Egydio é o tesoureiro, mais Amanda Kenko, Sirlene e Maria Araújo Oliveira, representante regional do governo do Estado.

A ALIMENTAÇÃO É DIVERSIFICADA E DE QUALIDADE, ATESTOU O CONSELHO

Fonte: www.correiocentral.com.br