Correio Central
Voltar Notícia publicada em 10/03/2018

Homem estupra três sobrinhas e o sogro doente em Betim

Uma das abusadas tinha deficiência metal e o sogro estava acamado em decorrência de um AVC, sem falar e sem enxergar

A Polícia Civil apresentou nesta sexta-feira (9), na Delegacia Regional de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, Diocleciano Vieira Camara, 58, acusado de estuprar quatro familiares, sendo três sobrinhas - uma delas com deficiência mental - e o próprio sogro, de 75 anos, que em decorrência de um AVC estava acamado, sem falar e sem enxergar.

De acordo com as investigações, os abusos já aconteciam há muitos anos, mas a primeira denúncia foi feita em 2010, pela mãe da jovem com deficiência mental. Na época, a família descobriu que a violência sexual já ocorria há cerca de um mês e, por isso, os exames de corpo delito não puderam comprovar nada.

Só em 2017 que o caso foi retomado, quando os familiares desconfiaram que o homem estava abusando do sogro durante o banho e constataram diversos hematomas nas partes íntimas do idoso - que, inclusive, já faleceu. Foi então que as sobrinhas do acusado, que foram violentadas na infância e na adolescência, se revoltaram e decidiram denunciar o tio.

De acordo com a delegada Ariadne Elloise Coelho, a prisão preventiva de Dioclesiano aconteceu essa semana, em uma casa, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. "Um homem que tem a capacidade de se aproveitar de pessoas tão vulneráveis deve ser mantido preso, porque, provavelmente, ele fez outras vítimas e, infelizmente, se isso aconteceu, nós pedimos que essas outras vítimas procurem a polícia para que a justiça seja feita", afirma.

O acusado nega todos os crimes, mas, se condenado, ele pode pegar pelo menos trinta anos de prisão.

DAYSE AGUIAR

SIGA PELO TWITTER @OTEMPO

Fonte: O Tempo